A Seleção Júnior Masculina de Handebol conquistou, nesta quinta-feira (20), a primeira vitória no Campeonato Mundial, disputado na Argélia. Contra a Tunísia, a equipe teve uma grande atuação e fechou o placar em 36 a 29 (18 a 11 no primeiro tempo). O resultado foi muito importante para o objetivo da equipe de se classificar para as oitavas de final.

317059_717164_image_web_

Leonardo Abrahão, capitão (Divulgação IHF)

Depois de passado o nervosismo da estreia, o Brasil conseguiu encaixar bem seu padrão de jogo diante dos atuais campeões africanos, que apesar de fazer um jogo forte, tiveram dificuldades para passar pela defesa verde e amarela. Os contra-ataques também foram bem mais aproveitados, fazendo com que a equipe dominasse o placar a maior parte do tempo.

“A equipe jogou muito bem o primeiro tempo. Tivemos poucos erros defensivos. Nossa profundidade aumentou em relação ao jogo da Espanha e facilitou alguns roubos de bola e uma transição mais rápida. Aí conseguimos fazer gols mais fáceis. Por isso, abrimos um pouco até o intervalo”, descreveu Helio Lisboa Justino, o Helinho, técnico do Brasil.

“No segundo tempo, eu tinha pedido um pouco mais de concentração e para mantermos o foco defensivo. Nos primeiros dez minutos, fomos bem, mas, depois disso, a defesa caiu um pouco. Eles encostaram no placar, chegaram a baixar para três gols a diferença. Eu pedi tempo e conseguimos abrir seis novamente. Voltamos concentrados e deu tudo certo. Foi um bom jogo. A equipe está de parabéns”, continuou.

Brasil e Tunísia fazem parte do grupo C, que conta também com Espanha, Macedônia, Rússia e Burkina Faso. Na primeira rodada, o time brasileiro sofreu um resultado negativo contra os espanhóis, por 29 a 21.

O próximo jogo da Seleção será já amanhã às 10h, contra a Rússia. Os russos até agora sofreram uma derrota para a Macedônia e uma para a Espanha. “Amanhã teremos um jogo duro com a Rússia. É uma equipe com jogadores muito grandes e uma defesa 6:0 bem postada. Temos que trabalhar bem a bola nesse sentido e manter nossa defesa aguerrida como hoje, com uma profundidade um pouco maior, já que são mais pesados. Espero que possamos manter a concentração e fazer um bom jogo”, finalizou Helinho.

Gols do Brasil – Leonardo Dutra (9), Gabriel (6), Guilherme Silva (4), Edney (3), Márcio (3), Leonardo Abrahão (3), Caue (1) e João Guilherme (1). Gols da Tunísia: Zaied (10), Ben Abdallah (6), Ben Dhia (3), Ghachem (3), Maaref (3), Ben Chick Ahmed (2), Bouttefahah (1) e Mzoughi (1).

Programação – grupo C
*Horário de Brasília

Terça-feira (18)
Espanha 29 x 21 Brasil
Tunísia 50 x 17 Burkina Faso
Macedônia 29 x 22 Rússia

Quinta-feira (20)
Brasil 36 x 29 Tunísia
Rússia 26 x 31 Espanha
16h – Macedônia x Burkina Faso

Sexta-feira (21)
10h – Brasil X Rússia
12h – Espanha X Burkina Faso
14h – Tunísia X Macedônia

Domingo (23)
12h – Tunísia X Rússia
14h – Macedônia X Espanha
16h – Burkina Faso X Brasil

Segunda-feira (24)
10h – Espanha X Tunísia
12h – Burkina Faso X Rússia
14h – Macedônia X Brasil

Quarta-feira (26)
Oitavas de final

Quinta-feira (27)
Quartas de final

Sábado (29)
Semifinais

Domingo (30)
Finais

A Seleção Juvenil Masculina de Handebol está na reta final de preparação para o Campeonato Mundial, que será disputado no início de agosto na Geórgia. Com isso, o técnico Washington Nunes irá comandar uma etapa de preparação a partir do dia 28 deste mês no Centro Nacional de Desenvolvimento do Handebol, em São Bernardo do Campo (SP).

317039_717135_img_7792_web_

Washington Nunes (Cinara Piccolo/Photo&Grafia)

Essa etapa irá contar com a presença de 25 atletas, que, mais tarde, serão selecionados para compor a equipe que disputa o Mundial. “Vamos fazer uma seletiva nacional com 25 jogadores, mas depois de quatro dias, faremos o corte e iremos escolher os 16 que seguirão treinando e viajarão para o Mundial. Todos esses atletas foram observados durante o semestre, seja na primeira convocação para o Pan-Americano ou em outros campeonatos como o Brasileiro e em alguns locais de treinamento”, contou Washington.

Ele acredita que o trabalho sendo feito dessa forma pode proporcionar uma competição saudável entre os atletas. “Acho que essa é uma situação bastante importante porque damos oportunidade a todos que foram observados de competirem por uma vaga na equipe. Na época do Pan, nem todos os jogadores haviam iniciado bem o trabalho com os clubes, agora já estão com condição física alta, com todos atuando. Então, acreditamos que será uma etapa com outro nível, com outra resposta dos jogadores”, apontou.

Washington, que também é coordenador nacional de seleções, acredita em um bom desempenho do Brasil no campeonato. “Temos uma expectativa muito alta com relação ao Mundial porque a chave é bem positiva e temos grande possibilidade de nos classificarmos e avançarmos.”

Seleção Juvenil Masculina de Handebol

Goleiros – Bruno Matheus Pinheiro Lima (ACEU/Univali/FMEL Itajaí-SC), Jeroty Rodrigues Carlos (São Bernardo/Metodista-SP), Lucas Pereira dos Santos (Inst. Buzzo Sports São José dos Campos-SP) e Mateus Cristian Nascimento Martins (FME Campos/Wizard-RJ).

Armadores – Guilherme Borges Moraes Silva (Taubaté/FAB/Unitau-SP), João Henrique Rodrigues Santos (EC Pinheiros-SP), Kaleby Louzada da Silva (ACES-ES), Leonardo Marcelo Comerlatto (Taubaté/FAB/Unitau-SP), Marcos Vinicius Assumpção Braga (Vegus/Guarulhos-SP), Maycon Alexandre de Santana Leite (FME Campos/Wizard-RJ), Paulo Vinícius Oliveira Candido (FC Porto-Portugal) e Pedro Augusto Teles Mota (Taubaté/FAB/Unitau-SP).

Centrais – Adacir de Farias Júnior (ACEU/Univali/FMEL Itajaí-SC), Gustavo de Andrade da Silva (Taubaté/FAB/Unitau-SP), Mateus Duilo Rodrigues Melo (FME Campos/Wizard-RJ), Pedro Souza Pacheco (EC Pinheiros-SP) e Tarcísio Freitas Oliveira (ACES-ES)

Pontas – Aleffer Higor Bellan (ACEU/Univali/FMEL Itajaí-SC), Juliano Ferreira de Castro (FME Campos/Wizard-RJ), Leandro Alves Monte da Silva (EC Pinheiros-SP), Lucas Mendes de Souza (Inst. Buzzo Sport São José dos Campos-SP), Ronaldo Catarino Júnior (Vegus Guarulhos-SP) e Wesley da Silva Antunes dos Santos (ACEU/Univali/FMEL Itajaí-SC).

Pivôs – Fabrício de Souza (FAE Blumenau/Foz do Brasil/FMD-SC) e Pedro Antônio Borba Martínez (EC Pinheiros-SP).

Nos próximos três dias, jovens atletas terão um momento de aprendizagem durante Acampamento Regional de Desenvolvimento e Melhoria Técnica do Handebol, projeto realizado pela Confederação Brasileira de Handebol (CBHb), em parceria com os Correios e as federações estaduais da modalidade. Paraíba, Maranhão, Sergipe, Rio Grande do Sul, Pará e Pernambuco receberão as atividades de sexta-feira (21) até domingo (23).

Os objetivos são padronizar a forma como o handebol é trabalhado no Brasil e também descobrir novos talentos para dar sequência à renovação das seleções nacionais. O projeto atenderá as 26 federações estaduais, mais o Distrito Federal, com cronograma dividido entre este ano e o próximo.

Além disso, as atividades também contarão com a presença de técnicos locais que estarão lá para conhecer melhor as diretrizes do trabalho, que também é feito com as Seleções Nacionais, para mais tarde difundí-los para outros atletas.

Em João Pessoa (PB), serão atendidas as categorias Infantil e Cadete Masculino, com Cássio Marques, supervisor da Seleção Masculina Adulta, como professor responsável. Na cidade de Aracaju (SE), os trabalhos serão com as mesmas categorias de meninos, desta vez sob a supervisão de Giuliano Martins Ramos.

Já em São Luiz (MA), o técnico Cristiano da Rocha comandará os trabalhos com meninas do Infantil e Cadete. No Rio Grande do Sul, o acampamento será em Campo Bom, onde Washington Nunes, coordenador de Seleções, trabalhará com atletas do Juvenil Masculino.

Em Belém (PA), o projeto atenderá jovens das categorias Infantil e Cadete Masculino, sob a supervisão de Cláudia Monteiro do Nascimento. Enquanto, na cidade de Surubim (PE), Francisco das Chagas Silva Ferreira será o professor responsável nos trabalhos com o Juvenil Masculino.

Serviço

Acampamento Regional de Desenvolvimento e Melhoria Técnica de Handebol
Data: 21 a 23 de julho

Paraíba
CPM – Colégio da Policia Militar
R. Maria Alves da Silva, s/nº – Mangabeira – João Pessoa (PB)

Maranhão 
Ginásio Castelinho
Av. Castelinho, s/n – Outeiro da Cruz – São Luís (MA)

Sergipe 
Complexo Geraldo Oliveira
Rua Campo do Brito S/n – Bairro São José – Aracaju (SE)

Rio Grande do Sul
Centro Integrado de Educação
Av dos Estados, 880 – Centro – Campo Bom (RS)

Pará
Núcleo de Esporte e Lazer do Governo do Estado do Pará
Tv. Dom Romualdo de Seixas, 1215 – Umarizal – Belém (PA)

Pernambuco
Colégio Marista Pio XII
R. Benjamin Constant, 19 – Centro – Surubim (PE)

O próximo desafio da seleção será diante da Tunísia, na quinta-feira (20)

316824_716501_image_web_

A estreia do Brasil no Mundial Júnior Masculino de Handebol da Argélia, nesta terça-feira (18), mostrou uma geração jovem e cheia de talento. Os primeiros adversários foram os espanhóis, últimos campeões europeus, que impuseram um duro embate. A equipe verde e amarela se saiu bem, mas não conseguiu segurar o placar e foi superada por 29 a 21 (15 a 9 no primeiro tempo).

Preparados para o estilo de jogo dos oponentes, os brasileiros fizeram bem a lição de casa e conseguiram aplicar uma boa defesa, com predominância do estilo 5:1, também usado pelos europeus. No entanto, o ataque não funcionou como deveria e fez a diferença já no primeiro tempo, quando os adversários conseguiram abrir seis gols. Na segunda parte, o Brasil tentou manter o ritmo. Porém, com alguns erros importantes, perdeu grandes chances de reverter o placar.

“Começamos bem nos primeiros 15 minutos. A partir dos 20 do primeiro tempo, caímos um pouco em consequência de algumas trocas. Quem entrou não manteve o mesmo ritmo. Isso deu uma diferença de seis gols no intervalo”, comentou o técnico da seleção brasileira, Hélio Lisboa Justino.

“Quando voltamos para o jogo, a vantagem se manteve, mas nós erramos muito nas finalizações. Criamos várias opções, deixamos os jogadores em posição de um contra o goleiro, mas o goleiro deles acabava defendendo. Essa foi a principal diferença. Conseguimos defender e roubar bolas, como estamos acostumados defensivamente, mas pecamos um pouco nas finalizações”, continuou Helinho.

As duas equipes fazem parte do grupo C, junto com Burkina Faso, Macedônia, Tunísia e Rússia. Na mesma chave, a Tunísia derrotou Burkina Faso por 50 a 17. Os tunisianos são os próximos adversários do Brasil, na quinta-feira (20), às 12h (horário de Brasília).

No grupo A do Mundial, estão Alemanha, Chile, Coreia do Sul, Hungria, Ilhas Faroé e Noruega. Na chave B, Dinamarca, Egito, Eslovênia, França, Qatar e Suécia. E Argélia, Argentina, Croácia, Islândia, Kazaquistão e Marrocos compõe o grupo D.

Gols do Brasil – Leonardo Abrahão (8), André (3), Leonardo Dutra (3), Marcio (2), Guilherme (2), Gabriel (2) e Edney (1). Gols da Espanha – Gomez Abello (7), Odriozola (5), Dujshevaev (4), Marquez Coloma (2), Muñoz de la Peña (2), Castro Pena (2), Fernandez Alonso (2), Folques Ortiz (2), Fernandez Fernandez (2) e Nieto Marcos (1).

Programação – grupo C
*Horário de Brasília

Terça-feira (18)
Espanha 29 x 21 Brasil
Tunísia 50 x 17 Burkina Faso
10h – Macedônia x Rússia

Quinta-feira (20)
12h – Brasil x Tunísia
14h – Rússia x Espanha
16h – Macedônia x Burkina Faso

Sexta-feira (21)
10h – Brasil X Rússia
12h – Espanha X Burkina Faso
14h – Tunísia X Macedônia

Domingo (23)
12h – Tunísia X Rússia
14h – Macedônia X Espanha
16h – Burkina Faso X Brasil

Segunda-feira (24)
10h – Espanha X Tunísia
12h – Burkina Faso X Rússia
14h – Macedônia X Brasil

Quarta-feira (26)
Oitavas de final

Quinta-feira (27)
Quartas de final

Sábado (29)
Semifinais

Domingo (30)
Finais

Na última semana, a Confederação Brasileira de Handebol (CBHb) promoveu a reunião com dirigentes dos clubes e presidentes das federações da região Nordeste para tratar da disputa da temporada 2017 da Liga Nacional Masculina e Feminina.

Em Natal (RN), os participantes discutiram regras e calendário. Ficou determinado que as equipes com interesse na disputa têm até o dia 20 para confirmarem a participação. A mesma data também é o prazo para o pedido de sede da fase preliminar e das finais regionais.

A reunião contou com a presença de representantes das equipes América (AL), Português/AESO (PE), BPE/Santa Cruz (PE), Fortaleza (CE), Maracanã/LMD (CE), Viva Handebol (PB), BHC (RN) e AMH/Morada Nova (CE). Além disso, Banese (SE), Hollanda/GHC (PI) e Luiz Palmeira (BA) não puderam comparecer, mas já demonstraram interesse em participar.

A previsão é que, no feminino, o primeiro turno seja disputado de 18 a 20 de agosto, e o segundo de 15 a 17 de setembro. A fase final regional será de 6 a 8 de outubro. Já o masculino entra em quadra de 1 a 3 de setembro para o primeiro turno e de 6 a 8 de outubro para o segundo. A disputa da final regional deve ser de 3 a 5 de novembro. Todas essas etapas serão realizadas em sede única. A fase nacional da Liga será realizada de 25 a 29 de outubro no feminino e de 22 a 26 de novembro no masculino.

Este é o segundo ano que o campeonato é disputado tendo sido dividido em Conferências por regiões, o que oportunizou às equipes de todo o País competirem no principal torneio nacional da modalidade. A partir das quartas de final, todas as regiões se enfrentam nos cruzamentos que definem os semifinalistas e, então, os finalistas.

No ano passado, o campeonato contou com as Conferências Sul/Sudeste, Norte e Nordeste. Para este ano, será incluída também a Conferência Centro-Oeste.

“Tivemos, durante a reunião, uma demonstração de total comprometimento com a participação e realização da Liga Nacional Masculina e Feminina Conferência Nordeste. Lamentamos a ausência de algumas equipes, mas as que não puderam comparecer já mostraram interesse em se inscrever”, comentou o diretor técnico da CBHb, Digenal Cerqueira.

 

 

316545_715754_image_web_

Leonardo Abrahão, central e capitão (Cinara Piccolo/Photo&Grafia)

Na próxima terça-feira (18), o Brasil estreia no Mundial Júnior Masculino de Handebol cheio de boas expectativas. Com uma geração promissora, a Seleção vai à Argélia com o objetivo de melhorar a participação brasileira no campeonato, que foi o sexto lugar em 2013 – a melhor de uma equipe masculina em Mundiais.

A equipe treinou até ontem (domingo, 16) em Taubaté (SP) e, embarcou para Argel. A capital do país africano receberá os jogos dos quatro grupos, que juntos reúnem 24 países.

Animados, os jovens atletas projetam uma participação bastante positiva para o Brasil, que faz parte da Chave C, junto com Burkina Faso, Espanha, Macedônia, Rússia e Tunísia. O primeiro confronto do País será na terça-feira, às 6h (horário de Brasília), contra os espanhóis.

Não haverá transmissão por TV para o Brasil da competição.

“Nossa expectativa é jogar o mais forte possível e garantir todas as vitórias no grupo. O time mais difícil da chave é a Espanha. É o último campeão europeu e eles têm um trabalho muito bom”, destacou o capitão do time, Leonardo Abrahão. “O Jordi (Ribera), que era técnico do Brasil, está lá e conhece bem a nossa equipe. É o primeiro jogo da fase, mas vamos tentar imprimir nosso ritmo para estar o melhor possível”, acrescentou.

O central acredita que o fato de a equipe jogar junto há um bom tempo pode contribuir significativamente. “Vamos tentar equilibrar todas as partidas. A nossa defesa é nosso ponto alto. Nosso grupo já se conhece bastante. Há dois anos que treinamos juntos, e muitos têm contato nos clubes também. Esperamos chegar o mais longe possível e ter uma boa performance no campeonato.”

O técnico do Brasil na competição é Helio Lisboa Justino. Ele conta que esses dias em Taubaté foram  fundamentais para retomar o trabalho que já vinha sendo feito com o grupo. “Tentamos relembrar algumas coisas durante os treinos que já tivemos, principalmente sobre a defesa 5:1, que é nosso ponto forte. A ideia é defender bem e sair bem nos contra-ataques. Essa é a proposta da nossa defesa”, descreveu Helinho, que por muito tempo vestiu a camisa verde e amarela em quadra, defendendo a Seleção.

Todas as atividades foram acompanhadas pelo coordenador nacional de seleções, Washington Nunes, que elogiou a disposição do grupo. “O trabalho com a equipe Júnior continua intenso. Hoje, o foco principal foi treinar como atacar uma defesa 5:1, que provavelmente será utilizada pela Espanha, além de ajustes de transição. O engajamento e o nível de concentração dos meninos está muito alto. Vimos vídeo da Espanha, fizemos a preparação de jogo e treinamentos pensando nesse confronto. A partir de amanhã, começamos a pensar também nos outros adversários. A preparação está intensa e o ritmo também está muito bom”, encerrou.

No grupo A do Mundial estão Alemanha, Chile, Coreia do Sul, Hungria, Ilhas Faroé e Noruega. Na chave B estão Dinamarca, Egito, Eslovênia, França, Qatar e Suécia; e Argélia, Argentina, Croácia, Islândia, Kazaquistão e Marrocos compõe o grupo D.

Programação – grupo C
*Horário de Brasília

Terça-feira (18)
6h – Espanha X Brasil
8h – Tunísia X Burkina Faso
10h – Macedônia X Rússia

Quinta-feira (20)
12h – Brasil X Tunísia
14h – Rússia X Espanha
16h – Macedônia X Burkina Faso

Sexta-feira (21)
10h – Brasil X Rússia
12h – Espanha X Burkina Faso
14h – Tunísia X Macedônia

Domingo (23)
12h – Tunísia X Rússia
14h – Macedônia X Espanha
16h – Burkina Faso X Brasil

Segunda-feira (24)
10h – Espanha X Tunísia
12h – Burkina Faso X Rússia
14h – Macedônia X Brasil

Quarta-feira (26)
Oitavas de final

Quinta-feira (27)
Quartas de final

Sábado (29)
Semifinais

Domingo (30)
Finais

TORRIANISELEÇÃO

Guilherme Torriani, em destaque na foto, será o representante do Taubaté entre os convocados

A Confederação Brasileira de Handebol (CBHb) definiu nesta quarta-feira (12) a convocação da Seleção Júnior Masculina para a fase de treinamento preparatória para o Campeonato Mundial da categoria, que será disputado na Argélia, de 18 a 30 de julho

Os jogadores e a comissão técnica terão treinos de quinta-feira (13) até domingo (16). As atividades serão realizadas em Taubaté, no interior de São Paulo. O treinador será Hélio Lisboa Justino, o Helinho, auxiliado por Joel Teixeira Dutra. Eles vão trabalhar com 16 jogadores.

O Handebol Taubaté será representado pelo ponta Guilherme Torriani.

A Seleção Brasileira conquistou vaga no Mundial da Argélia ao se garantir na final do Campeonato Pan-Americano, disputado em março – o país terminou com o título do torneio continental, com vitória sobre a Argentina. O Brasil está no grupo C do Mundial, ao lado de Espanha, Tunísia, República da Macedônia, Burkina Faso e Rússia. A estreia será contra os espanhóis, no dia 18.

Na chave A, estão Alemanha, Noruega, Ilhas Faroé, Hungria, Coreia do Sul e Chile. Na B, França (atual campeã), Dinamarca, Catar, Egito, Eslovênia e Suécia. E na D, Croácia, Islândia, Argélia, Arábia Saudita, Argentina e Marrocos. Os quatro melhores de cada grupo se classificam para as oitavas de final – será grupo A x B e C x D, no sistema 1º x 4º e assim por diante.

Seleção Brasileira Júnior Masculina

Goleiros – Marcos Vinícios Colodeti (São Bernardo/ADC Metodista) e Rangel Luan da Rosa (HC Odorhei)
Armadores – André Gonçalves de Lima Amorim (BM Villa de Aranda), Gabriel Ceretta Jung (F.C. Barcelona), Guilherme Leonel Costa da Silva (E.C. Pinheiros), João Guilherme Perbelini Ribeiro (E.C. Pinheiros), Leonardo Dutra Ferreira (E.C. Pinheiros) e Patrick André Toniazzo Lemos (Futebol Clube do Porto).
Centrais – Henrique José Petter Solenta (BM Villa de Aranda) e Leonardo Abrahão Silveira (EC Pinheiros)
Pontas – Marcos Vinícius Vieira dos Santos (Sport Club do Recife/J), Pedro Paulo Alves Umbelina Júnior (MRV UNICESUMAR Londrina), Cauê Ceccon Baptista (E.C. Pinheiros) e Guilherme Miguel Laranjeiro Torriani (Taubaté/FAB/UNITAU).
Pivôs – Edney Silva Oliveira (P.M. Maringá/UNIMED/UNIFAMMA); Márcio Alan da Silva Maildo (CS Chenois Geneve Handball)

Comissão técnica

Técnico: Hélio Lisboa Justino
Auxiliar técnico: Joel Teixeira Dutra
Treinador de goleiro: Diogo Castro
Fisioterapeuta: Gustavo Pereira Barbosa
Supervisora: Cláudia Pereira Sampaio Mota
Coordenador nacional de seleções: Washington Nunes