Jogando na noite desta quinta-feira, o Taubaté Handebol conquistou mais uma vitória pelo Super Paulistão Masculino. Fora de casa, os taubateanos bateram a Hebraica, por 31 a 19.

Com o resultado, o Taubaté Handebol segue na liderança do campeonato nesta primeira fase. São 21 pontos conquistados em 11 jogos. Foram 10 vitórias, um empate e nenhuma derrota.

O Taubaté voltará à quadra pelo estadual no dia 1º de setembro, quando visitarpa a Metodista, em São Bernardo do Campo. O jogo será no ginásio Baetão, às 19h.

Jogo alterado
Inicialmente previsto para este sábado, o confronto entre Taubaté e Franca, pelo estadual, teve sua data alterada. Motivo: a Liga Nacional começa já neste sábado, quando o Taubaté visita o EC Pinheiros, às 16h, em São Paulo.

O jogo Taubaté x Franca, pelo Super Paulistão, foi remarcado para o dia 17 de setembro, às 11h no ginásio da Emecal, em Taubaté.

A Liga Nacional Masculina e Feminina tem início nesta sexta-feira (26) com uma série de partidas válidas pela Conferência Nordeste. No naipe masculino, entram em quadra as equipes do grupo A e B. Já no feminino, os times da chave A abrem a competição. Essa é a primeira edição da competição em que as equipes das regiões do Norte e Nordeste estarão na Liga Nacional.

A cidade de João Pessoa (PB) será sede do primeiro turno dos grupos B masculino e A feminino, com as partidas sempre disputadas na Vila Olímpica da Parahyba.

Pelo naipe feminino, HCP/Colégio Século (PB) e BPE (PE) abrem oficialmente a Liga Nacional, nesta sexta-feira (26), às 17h30.

Na sequência, pelo naipe masculino, Grêmio Cief (PB) e Português/AESO (PE) entram em quadra às 19h, seguidos pelo confronto entre APCEF/NewHand (PB) e Handebol Alvinegro/ABC (RN), 20h30.

A rodada continua no sábado (27) e domingo (28) em João Pessoa com mais seis jogos

Em Petrolina (PE), será disputada o primeiro turno da chave A masculina. Na sexta-feira (26), às 20h, o Grêmio (BA) enfrenta a FHANC (BA), enquanto no sábado (27), às 16h, o América (AL) pega a FHANC (BA). Já no domingo, às 10h, Grêmio (BA) e América (AL) fecham o primeiro turno do grupo. Todas as partidas serão realizadas no Ginásio do Sesc, em Petrolina.

Já a Conferência Sul/Sudeste/Centro Masculina terá início eletrizante no sábado (27). Pinheiros e Taubaté/FAB/Unitau (SP), partida que decidiu as últimas três edições da Liga Nacional, se enfrentam às 16h, no Ginásio Henrique Villaboim, em São Paulo (SP). No mesmo horário, São Caetano (SP) e São Bernardo/Metodista/Besni (SP) medem forças no Ginásio EDA, em São Caetano do Sul (SP).

Novo formato – A Liga Nacional 2016 terá novo formato e será dividida em três Conferências. Uma que irá abranger os Estados do Sul, Sudeste e Centro-Oeste, outra a região Nordeste e mais uma para o Norte. As três regiões jogarão a primeira fase entre si e se cruzarão a partir das quartas de final. Se classificarão para a próxima fase quatro equipes da Conferência Sul/Sudeste/Centro, duas da Conferência Nordeste e mais duas da Conferência Norte. As semifinais e finais serão disputadas em local único, indicado pela Confederação Brasileira de Handebol (CBHb).

Tabela – De 26 a 28 de agosto

Liga Nacional Masculina

– Conferência Nordeste – Chave A

Sexta-feira (26)
20h – Grêmio (BA) x FHANC (BA)

Sábado (27)
16h – América (AL) x FHANC (BA)

Domingo (28)
10h – Grêmio (BA) x América (AL)

Local: Ginásio do Sesc – Rua Pacífico da Luz, 618 – Petrolina (PE)

– Conferência Nordeste – Chave B

Sexta-feira (26)
19h – Grêmio Cief (PB) x Português/AESO (PE)
20h30 – APCEF/Newhand (PB) x Handebol Alvinegro/ABC (RN)

Sábado (27)
16h – Português/AESO (PE) x Handebol Alvinegro/ABC (RN)
17h30 – APCEF/Newhand (PB) x Grêmio Cief (PB)

Domingo (28)
10h – Grêmio Cief (PB) x Handebol Alvinegro/ABC (RN)
11h30 – APCEF/Newhand (PB) x Português/AESO (PE)

Local: Vila Olímpica da Parahyba – Rua Desportista Aurélio da Rocha, s/nº – João Pessoa (PB)

– Conferência Sul/Sudeste/Centro

Sábado (27)
16h – Pinheiros (SP) x Taubaté/FAB/Unitau (SP)
Local: Ginásio Henrique Villaboim – Rua Hans Nobiling, s/nº – São Paulo (SP)

16h – São Caetano (SP) x São Bernardo/Metodista/Besni (SP)
Local: Ginásio Poliesportivo Marlene José Bento (EDA) – Rua Tibagi, 10 – São Caetano do Sul (SP)

Liga Nacional Feminina

– Conferência Nordeste – Chave A

Sexta-feira (26)
17h30 – HCP/Colégio Século (PB) x BPE (PE)

Sábado (27)
14h30 – Português/AESO (PE) x BPE (PE)

Domingo (28)
8h30 – HCP/Colégio Século (PB) x Português/AESO (PE)

Local: Vila Olímpica da Parahyba – Rua Desportista Aurélio da Rocha, s/nº – João Pessoa (PB)

265533_545526_marcus_tata_web_

Marcus Tatá, técnico do Taubaté (Cinara Piccolo/Photo&Grafia)

Depois de uma longa pausa por conta dos Jogos Olímpicos, o Super Paulistão Masculino de Handebol tem sua retomada na noite de hoje.

O Taubaté Handebol volta à quadra jogando fora de casa, contra a Hebraica na capital paulista. A partida começa às 20h30, no ginásio da Hebraica.

Segundo o técnico Marcus Tatá, o time terá apenas os desfalques do goleiro Maik e do ponta Alemão, que estão descansando após a disputa das Olimpíadas.

Outra baixa é do ponta Lucas Cândido, que está deixando a equipe taubateana para jogar no handebol da Espanha.

A CBHb anunciou que a partir da segunda fase das Ligas Nacional Masculina e Feminina de Handebol, a competição será televisionada.

Nas quartas de final, o Bandsports vai transmitir duas partidas de cada naipe. Já as semifinais e finais serão transmitidas pela Band, Bandsports e SporTV.

Cbhb

263493_538852_andre_ribeiro__pivo_web_

André Toko, pivô do Taubaté Handebol (Cinara Piccolo/Photo&Grafia)

As emoções da Liga Nacional Masculina e Feminina de Handebol estão prestes a começar. Em novo formato, a edição de 2016 da competição conta agora com maior número de equipes e tem o objetivo de promover intercâmbio entre todas as regiões do Brasil.

A Liga será dividida em três Conferências. Uma que irá abranger os Estados do Sul, Sudeste e Centro-Oeste, outra a região Nordeste e mais uma para o Norte. As três regiões jogarão a primeira fase entre si e se cruzarão a partir das quartas de final. As semifinais e finais serão disputadas em local único, indicado pela Confederação Brasileira de Handebol (CBHb).

A Liga Nacional Masculina contará com 31 equipes (15 do Nordeste, oito do Norte e oito do Sul/Sudeste/Centro). A Conferência Sul/Sudeste/Centro será disputada em pontos corridos e as quatro equipes melhores classificadas vão para as quartas de final. Já a Nordeste será dividia em quatro grupos. Os dois melhores de cada chave vão para a fase mata-mata da região e só os dois primeiros colocados da Conferência avançam às quartas de final da Liga. A Conferência Norte funciona da mesma forma, mas contém apenas duas chaves. Enquanto isso, a Liga Nacional Feminina terá 20 times (oito do Norte, sete do Nordeste e cinco do Sul/Sudeste/Centro) e o formato das Conferências será exatamente o mesmo do naipe masculino. A única diferença é que a Conferência Nordeste Feminina contará com duas chaves na disputa.

Presidente da Confederação Brasileira de Handebol (CBHb), Manoel Luiz Oliveira, destacou que o novo formato vai agregar muito para o desenvolvimento do esporte por todo o Brasil. “Já tínhamos planejado esse novo modelo da Liga Nacional há algum tempo . O projeto foi bem aceito pelos presidentes das federações e resolvemos aplicá-lo em 2016. Esse ano será um laboratório para essa Liga Nacional, mas tenho certeza que ela dará muito certo e que nós vamos poder nos próximos anos ter um modelo ainda maior e mais eficiente, porque o processo será aperfeiçoado e melhorado. Estamos dando um grande passo e tenho certeza que isso irá ajudar ainda mais no desenvolvimento do handebol por todo o Brasil”, afirmou o dirigente.

Os primeiros confrontos da Liga Nacional iniciam com os grupos A e B da Conferência Nordeste Masculina, chave A da Conferência Nordeste Feminina, com jogos na sexta-feira (26), sábado (27) e domingo (28), e com a Conferência Sul/Sudeste/Centro Masculina, com duas partidas no sábado (27). A previsão é de que a Liga Nacional Masculina seja disputada até o dia 11 de dezembro, e que a Feminina termine no dia 18 do mesmo mês.

Transmissão – A partir da segunda fase da Liga Nacional Masculina e Feminina, a competição será televisionada. Nas quartas de final, a Bandsports vai transmitir duas partidas de cada naipe. Já as semifinais e finais serão transmitidas pela Band, Bandsports e SporTV.

Confira as equipes participantes da Liga Nacional 2016

Liga Nacional Masculina

– Conferência Sul/Sudeste/Centro
Esporte Clube Pinheiros (SP) – Atual campeão
Taubaté/FAB/Unitau (SP)
São Caetano (SP)
São Bernardo/Metodista/Besni (SP)
ADJF/Independência Trade (MG)
Funel/Acevale/Uberaba (MG)
MRV/Unicesumar/Londrina/Paiquerê FM (PR)
Prefeitura Municipal de Maringá/Unimed/Unifamma (PR)

– Conferência Nordeste
Adaha (CE)
AMH/Morada Nova (CE)
Handebol Arauçuba (CE)
Handebol Maracanã (CE)
LQHB/Quixadá (CE)
FHANC (BA)
Grêmio (BA)
Audax (MA)
Hollanda/GHC/Codó (MA)
APCEF/Newhand (PB)
Grêmio Cief (PB)
Handebol Alvinegro/ABC (RN)
HNU/Mater Christi/UFERSA (RN)
América (AL)
Clube Português/AESO (PE)

– Conferência Norte
Handebol Vigia (PA)
Remo/Handteam (PA)
Sucesso (PA)
Adalberto Valle (AM)
HSU/EBF (AM)
HRB (AP)
Sahlon (AP)
Rádio Farol (RO)

Liga Nacional Feminina

– Conferência Sul/Sudeste/Centro
São Bernardo/Metodista (SP) – Atual campeão
Esporte Clube Pinheiros (SP)
Abluhand/Furb/FMD Blumenau (SC)
UnC/Concórdia (SC)
Montes Claros (MG)

– Conferência Nordeste
Fortaleza/Aracati/Faculdade Ateneu (CE)
LDC/Deoclécio Ferro (CE)
Hollanda/GHC/Codó (MA)
Moto Club (MA)
Clube Português/AESO (PE)
BPE (PE)
HCP/Colégio Século (PB)

– Conferência Norte
Adalberto Valle (AM)
Nilton Lins (AM)
Rio Negro (AM)
Sul América (AM)
Castanhal (PA)
Paysandu (PA)
Santos (AP)
Rádio Farol (RO)

292053_632248_229_23.00.2016_115907_ef_20160817_web_
O técnico espanhol Jordi Ribera irá deixar o comando da Seleção Masculina de Handebol. O treinador, que esteve à frente da equipe de 2012 até os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, recebeu um convite da Espanha para assumir a direção técnica da Real Federação Espanhola de Handebol e também para comandar a Seleção Adulta Masculina do País.

Esta não foi a primeira vez que Jordi foi técnico da equipe masculina do Brasil. Ele esteve no comando do grupo também de 2004 a 2008 e, nas duas ocasiões, garantiu resultados extremamente positivos para o Brasil.

“Quando fui chamado para retornar, o acordo era para que eu ficasse para o ciclo de quatro anos. O objetivo sempre foi não trabalhar somente com o adulto, mas também de uma forma global. Estava claro que alguns atletas do ciclo anterior não poderiam mais estar presentes, por isso, era preciso buscar novos jogadores. Fizemos um trabalho observando atletas de todo o País com os acampamentos regionais e nacionais e trabalhamos também com técnicos e árbitros, além de outros profissionais. Conseguimos grandes resultados dessa forma”, lembrou.

Jordi comandou um ciclo vitorioso, que colocou o Brasil ao lado das principais potências da modalidade, haja vista os resultados nos Jogos Olímpicos em casa, quando o País conquistou a sétima posição, a melhor da história no masculino, após vencer partidas importantes como, por exemplo, contra a Polônia, medalhista de bronze no último Mundial, e Alemanha, atual campeã europeia. “Além do sétimo lugar na Olimpíada e a primeira vez que avançamos às quartas de final, durante esses últimos quatro anos conseguimos a melhor classificação em Mundiais (13º lugar na Espanha-2013), além das melhores posições nos Mundiais Júnior (6º lugar na Bósnia-2013) e Juvenil (9º lugar na Hungria-2013). Hoje o Brasil domina todas as categorias nas Américas, sendo campeão nos Jogos Pan-Americanos e Pan da modalidade”, citou o técnico.

Para ele, o handebol masculino do Brasil vem em uma crescente e está no caminho certo. “Crescemos em todos os campos. O handebol brasileiro definitivamente deu um passo à frente. Foi um trabalho árduo dos clubes e da Confederação Brasileira que possibilitou esse desenvolvimento”, disse o treinador que irá dirigir a Seleção Espanhola já no Mundial da França, em janeiro de 2017.

Com a saída de Jordi, a Confederação Brasileira de Handebol (CBHb) ainda irá definir o novo treinador da Seleção Masculina. “Para nós é uma tristeza enorme perder um profissional com a qualidade e determinação que o Jordi tem. Poucas pessoas no Mundo têm tanta dedicação no esporte quanto ele. Desejamos muita sorte nas novas atividades que ele terá. Agora, nosso papel é, com a cabeça fria, estudar as possibilidades que nós temos para a substituição dele. Com certeza absoluta, o trabalho que foi desenvolvido até agora e que irá continuar é de muita expectativa positiva para a modalidade”, declarou o presidente da instituição, Manoel Luiz Oliveira.

0_638x320 Logo Super GlobeFinalizados os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, é hora de voltar nossas atenções às competições de clubes. No mês de setembro, o mundo do Handebol volta seus olhos para as terras milionárias do Qatar, onde mais uma vez será realizado o Super Globe, Mundial de Clubes de Handebol Masculino. O torneio acontece entre os dias 5 e 8 de setembro, em Doha.

Seguindo o formado de mata-mata em partidas eliminatórias únicas, implementado na edição passada, o torneio reunirá 8 equipes:
Al-Sadd (Qatar)
Espérance Sportive de Tunis (Tunísia)
Füchse Berlin (Alemanha)
Vive Targi Kielce (Polônia)
Lekhwiya (Qatar)
Paris Saint Germain (França)
Sydney University (Austrália)
Taubaté Handebol (Brasil).

O Taubaté Handebol, que em 2015 ficou na 6ª posição, terá logo na estreia o Kielce, da Polônia, atual campeão europeu. Após sorteio, a primeira rodada ficou definida da seguinte forma:

1ª rodada (quartas de final) – 05 de setembro, segunda feira
Kielce x Taubaté
Paris Saint Germain x Espérance
Füchse Berlin  x Lekhwiya
Al-Sadd x Sydney University

Os vencedores fazem as semifinais. Os perdedores se enfrentam em mais duas rodadas para definir o posicionamento de 5º a 8º lugares.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.