Arquivos para categoria: Liga Nacional Masculina

Na última semana, a Confederação Brasileira de Handebol (CBHb) promoveu a reunião com dirigentes dos clubes e presidentes das federações da região Nordeste para tratar da disputa da temporada 2017 da Liga Nacional Masculina e Feminina.

Em Natal (RN), os participantes discutiram regras e calendário. Ficou determinado que as equipes com interesse na disputa têm até o dia 20 para confirmarem a participação. A mesma data também é o prazo para o pedido de sede da fase preliminar e das finais regionais.

A reunião contou com a presença de representantes das equipes América (AL), Português/AESO (PE), BPE/Santa Cruz (PE), Fortaleza (CE), Maracanã/LMD (CE), Viva Handebol (PB), BHC (RN) e AMH/Morada Nova (CE). Além disso, Banese (SE), Hollanda/GHC (PI) e Luiz Palmeira (BA) não puderam comparecer, mas já demonstraram interesse em participar.

A previsão é que, no feminino, o primeiro turno seja disputado de 18 a 20 de agosto, e o segundo de 15 a 17 de setembro. A fase final regional será de 6 a 8 de outubro. Já o masculino entra em quadra de 1 a 3 de setembro para o primeiro turno e de 6 a 8 de outubro para o segundo. A disputa da final regional deve ser de 3 a 5 de novembro. Todas essas etapas serão realizadas em sede única. A fase nacional da Liga será realizada de 25 a 29 de outubro no feminino e de 22 a 26 de novembro no masculino.

Este é o segundo ano que o campeonato é disputado tendo sido dividido em Conferências por regiões, o que oportunizou às equipes de todo o País competirem no principal torneio nacional da modalidade. A partir das quartas de final, todas as regiões se enfrentam nos cruzamentos que definem os semifinalistas e, então, os finalistas.

No ano passado, o campeonato contou com as Conferências Sul/Sudeste, Norte e Nordeste. Para este ano, será incluída também a Conferência Centro-Oeste.

“Tivemos, durante a reunião, uma demonstração de total comprometimento com a participação e realização da Liga Nacional Masculina e Feminina Conferência Nordeste. Lamentamos a ausência de algumas equipes, mas as que não puderam comparecer já mostraram interesse em se inscrever”, comentou o diretor técnico da CBHb, Digenal Cerqueira.

 

 

286182_613580_img_3398_web_

André Soares, o Alemão, ponta esquerda (Cinara Piccolo/Photo&Grafia)

Os principais jogadores de handebol do Brasil vão disputar, a partir deste semestre, a Conferência Sul-Sudeste da Liga Nacional 2017. Equipes, data, horário e local dos jogos já estão definidos tanto para a competição feminina, que começa neste mês com oito clubes, quanto para a masculina, com início em agosto e participação de seis times.

 

Liga Nacional Masculina / Conferência Sul-Sudeste

Os seis times que vão competir são Esporte Clube Pinheiros, Taubaté/FAC/UNITAU e São Caetano Handebol, de São Paulo; P.M. Maringá/Unimed/Unicesumar e MRV Unicesumar Londrina/Paiquere FM, do Paraná; e Funel/USC/Acevale, de Minas Gerais. A Conferência Sul-Sudeste masculina será disputada em turno e returno, de 10 de agosto a 28 de outubro.

Marcus ‘Tatá’, treinador do Taubaté, atual campeão, destacou o formato de turno e returno. “Acho bem legal todos terem a oportunidade de jogar em casa, em seus ginásios. É importante para termos igualdade na competição”, comentou. “Mantivemos 90% do nosso elenco e apostamos nessa força do conjunto. Como nos últimos anos, entramos para chegar, pelo menos, entre os quatro melhores. As finais serão muito equilibradas, com dias seguidos de competição”, completou.

Segunda fase

Tanto no feminino quanto no masculino, as quatro melhores equipes vão se classificar para a segunda fase da Liga Nacional, juntando-se a duas da Conferência Norte, duas da Nordeste e duas da Centro-Oeste. Os dez times serão divididos em duas chaves. Chave A: 1º Sul-Sudeste; 4º Sul-Sudeste; 2º Nordeste; 2º Norte e 1º Centro-Oeste. Chave B: 2º Sul-Sudeste, 3º Sul-Sudeste, 1º Nordeste, 1º Norte e 2º Centro-Oeste.

Cada grupo terá partidas disputadas em sede única, definida por estrutura local e ranqueamento. “Acredito que esse formato, com uma sede para as cinco equipes jogarem, vai aumentar a chance de os times de Norte, Nordeste e Centro-Oeste conseguirem vaga nas semifinais”, avaliou Alex Aprile.

Para as mulheres, a segunda fase terá jogos de 25 a 29 de outubro. As semifinais serão em 16 e 17 de novembro, e a final e a definição da medalha de bronze no dia 19 de novembro. Entre os homens, a segunda fase será de 22 a 26 de novembro. As semifinais serão em 14 e 15 de dezembro, e a final e a definição da medalha de bronze no dia 17 de dezembro.

Jogos do Taubaté

1º Turno
26/08 – 15h – ACEVALE/Uberaba (MG) x Taubaté
07/09 – 19h – Taubaté x Maringá (PR)
09/09 – 16h – Taubaté x Londrina (PR)
16/09 – 16h – São Caetano x Taubaté
23/09 – 16h – Pinheiros x Taubaté

2º Turno
28/09 – 20h – Londrina (PR) x Taubaté
30/09 – 16h – Maringá (PR) x Taubaté
07/10 – 16h – Taubaté x São Caetano
15/10 – 11h – Taubaté x ACEVALE/Uberaba (MG)
21/10 – 16h – Taubaté x Pinheiros

Tabela da Conferência Sul-Sudeste Feminina: http://bit.ly/2v3OTdx
Tabela da Conferência Sul-Sudeste Masculina: http://bit.ly/2tA27AR

Estão definidos equipes, tabela e local de jogos da Conferência Centro-Oeste da Liga Nacional de Handebol 2017. A região será inserida neste ano no torneio nacional, juntando-se às conferências Norte, Nordeste e Sul-Sudeste. O novo formato foi criado no ano passado, com o objetivo de proporcionar a participação de clubes de todo o Brasil na principal competição da modalidade.

A Conferência Centro-Oeste será disputada de 2 a 6 de agosto, em duas quadras do Ginásio Internacional Newton de Faria, na cidade de Anápolis, em Goiás. A região terá oito equipes dividida em duas chaves, tanto na Liga Nacional Feminina quanto na Liga Nacional Masculina. Os clubes são de Goiás, Distrito Federal, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e Tocantins.

Os dois melhores times da Conferência Centro-Oeste se classificarão para a segunda fase, juntando-se a quatro da Sul-Sudeste, dois da Norte e dois da Nordeste. As dez equipes serão, então, divididas igualmente em dois grupos. Cada chave terá partidas disputadas em sede única, definida por estrutura local e ranqueamento.

Equipes, tabela e local de jogos das outras conferências serão divulgados nos próximos dias.

Conferência Centro-Oeste / Liga Nacional Feminina

CHAVE A: Força Atlética/Estácio de Sá/Gov. De Goiás (GO); KFH/ALFA/ARUC (DF); CFC/Trindade/Gov. de Goiás/PRO Esporte/ASCAH (GO); Stilo Handebol União ABC (MS)
CHAVE B: AASHB/SINOP (MT); Esporte Solidário (DF); AAA UNB/Handebol (DF); Tocantins (TO)

TABELA

2 de agosto
13h30 – AASHB/SINOP (MT) x Tocantins (TO)
15h – AAA UNB/Handebol (DF) x Esporte Solidário (DF)
13h30 – CFC/Trindade/Gov. de Goiás/PRO Esporte/ASCAH (GO) x KFH/ALFA/ARUC (DF)
15h – Força Atlética/Estácio de Sá/Gov. De Goiás (GO) x Stilo Handebol União ABC (MS)

3 de agosto
9h – AAA UNB/Handebol (DF) x Tocantins (TO)
10h30 – AASHB/SINOP (MT) x Esporte Solidário (DF)
13h30 – KFH/ALFA/ARUC (DF) x Stilo Handebol União ABC (MS)
15h – Força Atlética/Estácio de Sá/Gov. De Goiás (GO) x CFC/Trindade/Gov. de Goiás/PRO Esporte/ASCAH (GO)

4 de agosto
9h – Esporte Solidário (DF) x Tocantins (TO)
10h30 – AASHB/SINOP (MT) x AAA UNB/Handebol (DF)
13h30 – CFC/Trindade/Gov. de Goiás/PRO Esporte/ASCAH (GO) x Stilo Handebol União ABC (MS)
15h – Força Atlética/Estácio de Sá/Gov. De Goiás (GO) x KFH/ALFA/ARUC (DF)

5 de agosto
9h – 4ª colocado da chave A x 3º colocado da chave B
10h30 – 4º B x 3º A
13h30 – 1º B x 2º A
15h – 1º A x 2º B

6 de agosto
Partidas serão definidas de acordo com os resultados do dia anterior

Conferência Centro-Oeste / Liga Nacional Masculina

CHAVE A: AASHB/SINOP (MT); A.E.R.V/Rio Verde (GO); APCE (GO); Stilo Handebol União ABC (MS)
CHAVE B: 
KFH/ARUC (DF); Mega Alfa Handebol (DF); Trindade/Gov. Goiás/Pro Esporte/Handesfa (GO); Tocantins (TO)

TABELA

2 de agosto
16h30 – KFH/ARUC (DF) x Tocantins (TO)
18h – AASHB/SINOP (MT) x Stilo Handebol União ABC (MS)
19h30 – A.E.R.V/Rio Verde (GO) x APCE (GO)
21h30 – Trindade/Gov. Goiás/Pro Esporte/Handesfa (GO) x Mega Alfa Handebol (DF)

3 de agosto
16h30 – Mega Alfa Handebol (DF) x Tocantins (TO)
18h – A.E.R.V/Rio Verde (GO) x Stilo Handebol União ABC (MS)
19h30 – AASHB/SINOP (MT) x APCE (GO)
21h – Trindade/Gov. Goiás/Pro Esporte/Handesfa (GO) x KFH/ARUC (DF)

4 de agosto
16h30 – KFH/ARUC (DF) x Mega Alfa Handebol (DF)
18h – A.E.R.V/Rio Verde (GO) x AASHB/SINOP (MT)
19h30 – APCE (GO) x Stilo Handebol União ABC (MS)
21h – Trindade/Gov. Goiás/Pro Esporte/Handesfa (GO) x Tocantins (TO)

5 de agosto
16h30 – 4ª colocado da chave A x 3º colocado da chave B
18h – 4º B x 3º A
19h30 – 1º B x 2º A
21h – 1º A x 2º B

6 de agosto
Partidas serão definidas de acordo com os resultados do dia anterior

Serviço

Liga Nacional / Conferência Centro-Oeste
Data: 2 a 6 de agosto
Local: Ginásio Internacional Newton de Faria
Av. Senador José Lourenço Dias, s/nº – Anápolis (GO)

 

O chute inicial para a integração da Conferência Centro-Oeste na Liga Nacional de Handebol foi dado nesta terça-feira (30) em Goiânia (GO). Representantes dos clubes que vão disputar os campeonatos masculino e feminino estiveram em reunião para discutir detalhes como calendário e forma de disputa.

Desde o ano passado, a Liga Nacional passou a contar com um novo formato, que tem como objetivo dar chance a times de todo o País de disputarem a principal competição da modalidade. Em 2016, foram criadas três Conferências, Norte, Nordeste e Sul/Sudeste, sendo que os classificados em cada uma delas se cruzaram a partir das quartas de final. Apesar de ter sido uma experiência, o primeiro ano do projeto foi muito bem aceito por equipes do Brasil todo e, neste ano, a região Centro-Oeste será agregada como mais uma Conferência.

De acordo com o diretor técnico da Confederação Brasileira de Handebol (CBHb), Digenal Cerqueira, a configuração da região Centro-Oeste será parecida com a do Norte, já que cada Conferência respeita as particularidades de cada local, levando em conta custos, deslocamento e outros fatores.

“A reunião foi bastante proveitosa. Tivemos a participação maciça dos clubes de Goiás, Distrito Federal, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Tocantins. Estiveram também os presidentes das Federações, da Secretaria Estadual de Esporte de Goiás para que pudéssemos definir tudo sobre a competição. Ela terá um formato novo, baseado nas distâncias que nós temos na região. Será feito nos moldes da Conferência Norte, que foi sintetizada em um período só em uma única sede”, contou.

A Conferência Centro-Oeste terá a participação de oito equipes no masculino e oito no feminino. “No dia 13 de junho, será o limite para o envio dos documentos, inclusive com pedido de sede. É possível que a competição masculina e a feminina sejam realizadas em Goiás, na mesma cidade e no mesmo período, provavelmente em Anápolis. A previsão é que seja no início de agosto”, adiantou.

“Para nós, foi muito gratificante. Tudo foi discutido e colocado em votação. Na reunião, buscamos o amadurecimento do esporte e não o facilitador individual para cada equipe. Tenho certeza de que a Conferência Centro-Oeste terá uma participação muito organizada e competitiva, o que vai abrilhantar a Liga Nacional”, acrescentou Digenal.

O presidente da Federação de Goiás, Junio Augusto de Souza, destacou a empolgação geral que a participação no campeonato tem causado na região. “Um ponto positivo é que, na Conferência, todos os estados estarão representados nos dois naipes. Acho isso bem louvável pela questão das dificuldades pela distância. Antes mesmo de acabar o campeonato do ano passado, as equipes goianas já estavam se preparando. Trindade foi formada pensando nessa competição, Rio Verde também retornou por isso. Os atletas perguntam o tempo todo. A motivação vem de técnicos e atletas e acredito que nos outros lugares também seja assim. Esse novo projeto será espetacular para o desenvolvimento do handebol na região.”

Lilian Queiroz Antonio, presidente da Associação Cultural e Esportiva Força Atlética, afirmou que será uma oportunidade importante para o desenvolvimento do handebol. “Tivemos a Copa Centro-Oeste no ano passado e fomos campeões. Essas fases regionalizadas da Liga são fundamentais para o crescimento da modalidade no país. Com certeza, esse projeto vai contribuir muito para que haja mais equipes, mais atletas profissionais e para melhorar o nível técnico. Teremos uma liga envolvendo todos ou quase todos os estados do país. E, com certeza, isso atrairá novos patrocinadores tanto para a Confederação quanto para os clubes e mais atletas interessados em praticar a modalidade”, encerrou.

CbhbNa última semana, a Confederação Brasileira de Handebol enviou às equipes alguns detalhes referentes à edição de 2017 da Liga Nacional (masculina e feminina),como data para inscrição, período de realização e parte da forma de disputa.

O campeonato passará a ter quatro Conferências, em vez das três que foram disputadas no ano passado: Norte, Nordeste, Centro-Oeste e Sul/Sudeste.

A novidade fica por conta da criação da Conferência Centro-Oeste, que se desmembra da Sul/Sudeste e jogará a primeira fase regionalizada.

A ideia é que elas se cruzem novamente a partir das quartas de final, que terão sede na casa da equipe melhor ranqueada. As semifinais e finais serão disputadas em uma única sede.

As equipes têm até o dia 17 de abril para confirmarem a participação no campeonato. Depois disso, será feita a tabela oficial. A previsão é que a Liga Feminina seja disputada de 1° de junho a 19 de novembro, e a Masculina de 1º de junho a 17 de dezembro.

O ano nem terminou e o Taubaté Handebol, ainda comemorando o tricampeonato da Liga Nacional Masculina, já confirmou dois reforços para a temporada 2017.

Os dois jogadores são pontas, e estão na lista divulgada ontem pelo técnico Washington Nunes, com os 16 convocados para defender a seleção brasileira no Campeonato Mundial, que começa em 11 de janeiro na França.

Um deles é Guilherme Torriani, que em 2016 defendeu o time de Guarulhos. O outro é Claryston Novais, que vem do Juiz de Fora (MG).

A contratação dos atletas foi confirmada pelo técnico do Taubaté, Marcus Tatá.

Uma curiosidade: com a confirmação da contratação desses dois atletas que vão ao Mundial, o Taubaté mantém a escrita de fornecer jogadores para Mundiais desde a competição de 2011. Na ocasião, no torneio que foi disputado na Suécia, o armador Daniel Zepan foi o representante taubateano no elenco. Nas duas outras edições, o time também teve jogadores convocados.

cleryston

Claryston Novais (Foto reprodução)

guilherme

Guilherme Torriani (camisa nº 6 ao centro) (foto reprodução)

 

Emocionante do início ao fim. Assim foram os 60 minutos da decisão do título da temporada 2016 da Liga Nacional Masculina de Handebol entre duas das maiores equipes da modalidade no Brasil.

Taubaté e Esporte Clube Pinheiros (SP) se enfrentaram no Ginásio Poliesportivo Adib Moysés Dib, em São Bernardo do Campo (SP), neste domingo (11), e fecharam com chave de ouro a competição, que contou com um novo formato em 2016, já que reuniu todas as regiões do Brasil.

O resultado positivo para Taubaté deu ao time valeparaibano o terceiro troféu do campeonato. A equipe já havia conquistado o título em 2013 e 2014.

A medalha de bronze foi conquistada pelo São Caetano (SP), após vencer a PM Maringá/Unimed/Unifamma (PR) por 29 a 21 (15 a 11).

Fotos da partida (Cinara Piccolo/Photo&Grafia)

Os paulistas reeditaram a final das duas últimas edições da Liga Nacional. Em 2014, a vantagem foi do Taubaté. Já em 2015, do Pinheiros. Em 2016, mais uma vez se encontraram na disputa pelo título. A equipe da capital abriu o placar e ficou à frente durante praticamente todo o primeiro tempo, quando o time do interior virou e fechou em 11 a 10. Na segunda etapa, pouco a pouco, Taubaté foi abrindo vantagem e encerrou com a diferença de seis gols: 26 a 20.

A equipe campeã fez uma campanha mais que perfeita. Não perdeu nenhum jogo durante a competição, terminou a fase classificatória na primeira posição da Conferência Sul/Sudeste/Centro, venceu o Remo/Handteam (PA) nas quartas de final e o São Caetano nos dois jogos das semifinais.

“Campeões invictos”, comemorou o técnico Marcus Tatá. “Nós perdemos algumas peças importantes no decorrer da temporada, como o Maik, o Lucas e o Alemão, mas chegamos à final em condições iguais. Mostramos a força de um conjunto, de uma equipe bem experiente, mas que mistura juventude também. É um grupo vencedor. Eles são parceiros e estão de parabéns por essa campanha. No ano passado perdemos a final contra o Pinheiros, foi dolorido, mas aprendemos com os erros. Aproveito para parabenizar também o Pinheiros pelo excelente trabalho, com os meninos jogando muito bem. Gostaria de destacar ainda esse novo formato da Liga Nacional, que foi espetacular. Tivemos oportunidade de jogar com equipes do Norte e do Nordeste. Foi uma interação muito legal, o que torna a competição mais competitiva para todos”, comentou.

Gols do Taubaté (SP): André Silva (3), Thiago (4), Cléber (3), Denys (2), Vinícius (2), Guilherme (2), Daniel (4), Wesley (4) e Alan (2).

Gols do Pinheiros (SP): Leonardo Ferreira (5), Arthur (1), Leonardo Silveira (5), Vítor (2), Rudolph (3), João (1) e Julian (3).

Resultados do “Final Four” da Liga Nacional Masculina 2016

Sexta-feira (9)
Taubaté/FAB/Unitau (SP) 25 x 20 PM Maringá/Unimed/Unifamma (PR)
Pinheiros (SP) 34 x 25 São Caetano (SP)

Sábado (10)
Taubaté/FAB/Unitau (SP) 27 x 17 PM Maringá/Unimed/Unifamma (PR)
Pinheiros (SP) 25 x 28 São Caetano (SP)

Domingo (11)
São Caetano (SP) 29 x 21 PM Maringá/Unimed/Unifamma (PR)
Taubaté/FAB/Unitau (SP) 26 x 20 Pinheiros (SP)