Arquivos para categoria: Editorial

Galera, quase deixei passar. Ontem, 17 de agosto, este blog completou 7 anos de atividades. Dentro do possível, vocês sabem que procuro manter esse espaço sempre atualizado, com informações relevantes e que ajudem a divulgar a modalidade em nosso país.

Falando não só do handebol na minha cidade, Taubaté (SP), mas também dando destaque às atividades das Seleções Brasileira, em suas diversas categorias, construí uma grande rede de amigos que compartilham comigo esse amor pelo Handebol.

Só tenho a agradecer pela confiança e pelos acesso e curtidas no material do blog. Seguirei sempre trabalhando para colaborar com o engrandecimento do Handebol em nosso país.

Obrigado, e que mais anos de atividade venham por aí!

Ronaldo Casarin
Editor e fundador deste blog.

Anúncios

Caros amigos fãs de handebol. Como devem ter percebido, este blog, que está em seu 7º ano de atividades, andou um pouco desatualizado. Mas não foi por desinteresse, ou descuido por parte deste redator que vos escreve.

Explico: desde fevereiro deste ano, estou trabalhando junto ao time do Handebol Taubaté, atuando como assessor de imprensa e gerenciador das mídias sociais da equipe. Por conta desse trabalho e de outros compromissos profissionais como jornalista, o tempo para me dedicar ao blog ficou bem escasso.

No entanto, em respeito aos tantos amigos leitores que prestigiam esta página ao longo dos anos, bem como em respeito à minha própria paixão pelo Handebol, vou continuar alimentando o blog sempre que possível, com notícias, agenda e resultados.

Obrigado por continuar acessando o Handebol Taubaté.

Ronaldo Casarin
Editor e fundador do blog

Handball_Rio_2016,_mascotte_officielle.svg

Caros amigos do Handebol,

Inicialmente gostaria de lembrar que no último dia 17 de agosto, em plena disputa dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, este blog completou 6 anos de atividades. Na medida do possível, trabalhando sozinho, sem patrocinadores, sem dinheiro, mas com o apoio de muitos leitores fãs de handebol, colegas jornalistas e assessores de imprensa, tenho conseguido manter um conteúdo razoável nesta página.

Tive  o privilégio de tirar alguns dias de “Férias Olímpicas”, e parti para a capital fluminense, onde assisti algumas competições da Olimpíada, incluindo no pacote quatro jogos de handebol. Por isso até a cobertura do handebol olímpico neste blog foi praticamente “zero”.

Foi lindo e inesquecível. A Arena do Futuro – que infelizmente será desmontada para a construção de quatro escolas – foi um palco à altura da popularidade do handebol em nosso país. Brasileiros e estrangeiros coloriram as arquibancadas e fizeram a festa.

Pude ver a histórica vitória da nossa Seleção Masculina sobre a Polônia, e guardarei essa experiência para o resto da vida.

Enfim, seguimos a vida. Já podemos começar a pensar no Campeonato Mundial Masculino, que acontece em janeiro de 2017, na França. Antes disso, seguem as disputas do Super Paulistão, vem aí o Super Globe, com a participação do Taubaté Handebol, e a Liga Nacional.

Agradeço os milhares de acessos nesses seis anos de trabalho, e que eu possa continuar ajudando, mesmo que de forma solitária e limitada o crescimento e difusão dessa modalidade tão apaixonante.

Obrigado amigos, obrigado Rio 2016, obrigado Handebol.

Ronaldo Casarin, editor deste blog.

handballCaros amigos fãs do handebol, hoje este blog completa 5 anos de atividades. Foram centenas e mais centenas de postagens sobre o handebol taubateano, nacional e internacional. Campeonatos diversos, de pequenos torneios, passando por estaduais, Ligas Nacionais, Olimpíadas, Mundiais e o momento máximo com o título Mundial das meninas em 2013.

Sigo trabalhando por amor a este esporte, sem ganhar nada, sem patrocinadores, sem anunciantes, sem outros redatores. Conto apenas com a ajuda muito bem vinda da assessoria de imprensa da CBHb que fornece material e muitas fotos sensacionais que ilustram nossas postagens.

Conto também com a ajuda de outros envolvidos com o handebol que sempre dão uma força fornecendo informações e detalhes que servem como ingredientes para o conteúdo produzido por este blog.

Comemoro estes 5 anos com a certeza de que o Handebol é uma das modalidades mais admiradas deste país, e que nós devemos seguir adiante no duro trabalho de edificar um futuro melhor para o handebol. Este blog estará sempre à serviço deste propósito.

Obrigado pelos milhares de acessos desde a estreia em 17 de agosto de 2010. Você que lê este blog é responsável por ele continuar existindo.

Ronaldo Casarin
Editor do blog “Handebol Taubaté”

212188_373150_poster
Dizer que o handebol brasileiro teve o melhor ano de sua história não é exagero. O título mundial conquistado pela Seleção Feminina, no dia 22 deste mês, em Belgrado, na Sérvia, fechou o período com chave de ouro, mas vários outros fatores podem ser citados para que a Confederação Brasileira de Handebol (CBHb) tenha muito a comemorar.

O ano começou com a escolha da ponta direita Alexandra Nascimento como a melhor atleta do Mundo em 2012. Depois de uma grande carreira na modalidade e o destaque no Mundial do Brasil em 2011 e nos Jogos Olímpicos de Londres, no ano passado, a jogadora, que atua no clube austríaco Hypo Nö, teve o reconhecimento merecido. Desbancou representantes de Países considerados potências e que já haviam faturado o prêmio anteriormente. Na votação concorreram cinco atletas escolhidas por um júri da Federação Internacional (IHF), que foram levadas à votação pública na internet. Alexandra obteve 28% dos votos. O técnico da Seleção Feminina, o dinamarquês Morten Soubak, também foi escolhido, pelo segundo ano consecutivo, como o segundo melhor técnico.

Ao mesmo tempo, o País conseguiu terminar com a melhor colocação da história em um Mundial Masculino Adulto. O 13º lugar e a eliminação nas oitavas de final contra a forte Rússia por apenas um gol deixou a equipe comandada pelo espanhol Jordi Ribera com gostinho de quero mais e com a certeza de que o trabalho está no caminho certo. Logo depois, as Seleções Masculinas das categorias de base também garantiram a melhor colocação até hoje em Mundiais. Enquanto o time Júnior ficou com o sexto lugar, o Juvenil foi nono, posto também nunca alcançado antes.

Nas areias, o Brasil manteve a hegemonia, tanto no masculino quanto no feminino, com um duplo ouro nos World Games, em Cali, na Colômbia. O País, novamente, fez uma excelente campanha e subiu ao lugar mais alto do pódio para se manter na primeira colocação do ranking internacional.

O forte trabalho feito também com as categorias de base, por meio dos acampamentos realizados em Blumenau (SC), tem contribuído muito para o desenvolvimento da modalidade. Este ano foram realizadas três edições masculinas nas categorias Infantil, Cadete e Juvenil, e duas femininas, uma Cadete e uma Juvenil, somando mais de 600 atletas que tiveram aulas práticas e teóricas para se desenvolverem cada vez mais na modalidade. O projeto segue a todo vapor e já retorna nos meses de janeiro e fevereiro de 2014.

Muitas dessas conquistas se devem ao grande apoio que a modalidade vem tendo dos novos parceiros. Este ano, o handebol fechou contrato de patrocínio com o Banco do Brasil, por meio da Lei de Incentivo ao Esporte, que garante apoio para as Seleções Adultas durante este ciclo olímpico. O projeto faz parte do Plano Medalha, criado pelo Governo Federal, por meio do Ministério do Esporte. A instituição se juntou aos Correios, patrocinador oficial do handebol desde 2012.

O handebol foi uma das 21 modalidades contempladas pelo plano, por ser considerada umas das que possuem chances reais de pódio nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016. O investimento anual é de 4,4 milhões do Banco do Brasil, somados aos 5 milhões dos Correios, que estão sendo utilizados para a preparação das Seleções Masculina e Feminina Adultas.

Toko, pivô do Taubaté, campeão da Liga Nacional Masculina em 2013

Toko, pivô do Taubaté, campeão da Liga Nacional Masculina em 2013

No cenário nacional, o handebol também teve um grande crescimento. A Liga Nacional ganhou patrocínio do cartão Ourocard para a fase decisiva e proporcionou às equipes semifinalistas o transporte para as sedes dos confrontos. Enquanto o feminino reuniu quatro equipes em Cabo Frio (RJ) para as finais em novembro, o masculino teve como palco Anápolis (GO). Entre as mulheres, a UNC/Supergasbras/Concórdia (SC) faturou o título, e entre os homens o TCC/Unitau/Fecomerciarios/Tarumã/Taubaté (SP). Além disso, o melhor atleta e melhor goleiro de cada naipe ganharam uma carta de crédito do BB Consórcio no valor de R$ 5 mil. As fases semifinal e final foram transmitidas pelos canais SporTV, permitindo que o público apaixonado pela modalidade pudesse acompanhar de perto as decisões.

Para o presidente da Confederação Brasileira de Handebol (CBHb), Manoel Luiz Oliveira, este foi um ano recompensador e importantíssimo para a modalidade em vários aspectos, dentro e fora da quadra. “Sempre existe a máxima de que o próximo precisa ser melhor, mas 2013 será um pouco difícil de ser superado. A entrada dos patrocínios dos Correios e do Banco do Brasil e a inclusão do handebol no Plano Medalha foi fundamental para tudo que construímos. Estamos tendo um apoio muito significativo do Ministério do Esporte e do Comitê Olímpico Brasileiro para realizar tudo isso”, lembrou Manoel. “Encerrar o ano com essa medalha de ouro no Mundial da Sérvia foi um marco para o handebol. Sempre trabalhamos para melhorar nossa participação na competição e, agora, conseguimos terminar com essa medalha de ouro que vínhamos perseguindo”, comentou.

Além das quadras, o dirigente destaca também o grande trabalho que está sendo feito pelo crescimento da modalidade como um todo. “A observação que está sendo feita dos jovens talentos nos acampamentos masculinos e femininos, que tivemos este ano e que terão sequência em 2014 é uma coisa maravilhosa. Estamos fazendo também um bom trabalho com os professores e retomamos o desenvolvimento da arbitragem. Somente unindo todos esses setores é que vamos poder seguir no caminho do sucesso.”

O presidente completa dizendo que ainda há muito trabalho pela frente. “Tivemos a final da Liga Nacional transmitida para todo o Brasil e com premiações inéditas para os atletas. Foi um ano definitivamente muito positivo. Obviamente, muita coisa precisa ser melhorada, mas foi exemplar. Um período ímpar na nossa vida”, encerrou.

desen-mana-minge
Caros amigos,

No último sábado, 17 de agosto, este blog completou três anos de atividades. Estive em curtas férias e viajando, por isso acabei não atualizando o blog como deveria, tanto com uma mensagem de aniversário, quanto com as notícias do Campeonato Mundial Juvenil Masculino, que está rolando na Hungria.

De qualquer forma agradeço aos muitos internautas que acessam regularmente esta página. Meu trabalho é puramente voltado a pessoas que como eu amam o handebol, e querem ver o Brasil cada vez mais jogando, assistindo e curtindo essa modalidade tão legal.

Já são três anos de postagens, notícias, informações, Mundiais, Paulistão, Liga Nacional, Olimpíadas, Jogos Pan Americanos, etc. Sigo firme no propósito de manter este blog como uma das fontes de informação do handebol. Obrigado especial à assessoria da CBHb, que nos municia com releases e fotos de alta qualidade.

Obrigado.
Ronaldo Casarin
Editor.

Gostaria de agradecer a todos os amigos e internautas que tem acessado este blog ao longo do ano. Entrarei em curto período de descanso, e ficarei alguns dias sem acesso à internet. Por isso, o blog entrará em mini-férias, e volta normalmente aos trabalhos dia 02/01/2013, já com a cobertura dos dias que antecederão a estréia do Brasil no Mundial Masculino.

Grande abraço a todos, Feliz Natal e ótimo 2013 para nós!

Vida longa ao Handebol.