Arquivos para categoria: Beach Handball

O Brasil conquistou duas medalhas de ouro no handebol de areia dos World Games, neste sábado (29). Enquanto a Seleção Feminina bateu a Argentina por 2 sets a 0 para faturar o primeiro lugar no pódio, a Masculina venceu a Croácia por 2 a 1. As duas equipes defendiam os títulos garantidos em 2013, em Cali, na Colômbia.

0_BRA_WG_web3A partida feminina entre brasileiras e argentinas foi equilibrada, mas as donas do título conseguiram controlar bem o jogo e fecharam o placar em 2 sets a 0 (22-10 e 15-12).

Já no masculino, os croatas impuseram um pouco mais de resistência e venceram o primeiro set. Depois, a equipe verde e amarela mostrou toda a experiência em decisões e venceu o segundo set. No shootout, a Seleção levou a melhor e conquistou o título. O placar foi 2 sets a 1 (22-28, 24-18 e 9-8)

Confederação Brasileira de Handebol comunica que, de forma atípica, as Seleções Brasileiras de Handebol de Areia viajaram à Polônia com recursos próprios, contando com doações de passagens, pela razão que, infelizmente, neste momento, a instituição não conta com recursos disponíveis para custear as despesas da viagem.

Masculino
Quarta-feira (26)
Brasil 2 X 0 Uruguai – grupo B
Qatar 2 X 0 Austrália – grupo B
Croácia 2 X 0 Egito – grupo A
Hungria 2 X 0 Polônia – grupo A
Brasil 2 X 0 Austrália – grupo B
Qatar 2 X 0 Uruguai – grupo B
Croácia 2 X 0 Polônia – grupo A
Hungria 2 X 0 Egito – grupo A
Quinta-feira (27)
Qatar 2 X 1 Brasil – grupo B
Austrália 2 X 0 Uruguai – grupo B
Polônia 2 X 0 Egito – grupo A
Hungria 2 X 1 Croácia – grupo A
Sexta-feira (28)
Brasil 2 X 0 Polônia – Quartas de final
Brasil 2 X 0 Hungria – Semifinais
Sábado (29)
Brasil 2 x 0 Croácia
Feminino
Quarta-feira (26)
Espanha 2 X 1 Argentina – grupo A
Noruega 2 X 0 Tunísia – grupo A
Taipei X Polônia 2 X 0 Taipei – grupo B
Brasil 2 X 0 Austrália – grupo B
Espanha 2 X 0 Tunísia – grupo A
Noruega 2 X 0 Argentina – grupo A
Brasil 2 X 0 Polônia – grupo B
Austrália 2 X 0 Taipei – grupo B
Quinta-feira (27)
Noruega 2 X 0 Espanha – grupo A
Argentina 2 X 0 Tunísia – grupo A
Austrália 2 X 1 Polônia – grupo B
Brasil 2 X 0 Taipei – grupo B
Sexta-feira (28)
Brasil 2 x 0 Tunísia – Quartas de final
Brasil 2 X 0 Espanha – Semifinais
Sábado (29)
Brasil 2 x 0 Argentina

Anúncios

Cada vez mais o handebol de areia brasileiro se torna popular e conquista os corações de jovens atletas de todo o País. Prova disso é a realização dos Campeonatos Brasileiros das categorias Cadete e Juvenil, a partir desta sexta-feira (25), em Niterói (RJ). As competições prometem agitar as areias da praia de São Francisco, com uma nova geração cheia de energia. Serão 97 jogos, durante três dias, com a participação de 30 equipes, tanto no masculino quanto no feminino. Uma boa amostra da força desta modalidade plástica e, ao mesmo tempo, divertida.

O handebol de areia está movimentando as praias brasileiras nos últimos meses e tem ganhado cada vez mais espaço. Para o diretor de handebol de areia da Confederação Brasileira de Handebol (CBHb), Stanley Mackenzie, a modalidade está em pleno crescimento e recebendo uma atenção especial para que as disputas conquistem ainda mais público e se espalhem por todo o Brasil.

“A expectativa é muito grande com a realização dessa primeira competição cadete. Nós já observamos alguns atletas, tanto no masculino quanto no feminino, do Norte e Nordeste, e fizemos uma clínica com as regiões Sul e Sudeste. Agora é o momento que vamos colocar em prática tudo aquilo que vimos com a garotada. Vamos poder observar como eles se comportam durante um período de competição”, revelou Stanley, lembrando da importância desse trabalho para o futuro das Seleções.

O principal objetivo é a disputa dos Jogos Olímpicos da Juventude de Buenos Aires, na Argentina, em 2018. “Será uma etapa longa e vamos até julho de 2017 trabalhar com isso. Com essa competição vamos tirar alguns meninos e meninas para começar a treinar para os Jogos Olímpicos da Juventude. Antes disso, temos campeonatos ainda muito importantes pela frente, como o Pan-Americano e o Mundial no ano que vem, na categoria adulta”, encerrou o coordenador.

Disputa – Pelo masculino, os times serão divididos em duas chaves, enquanto no feminino as disputas serão em grupo único. O juvenil masculino conta com dez times, divididos em duas chaves: na A jogam MHC, SG Handbeach, Fênnix, Z5 Handebol e APCEF/FHC; na B estão Niterói Rugby, CPH, IFPI, Grêmio CIEF e Arena. No cadete masculino o formato é o mesmo e a disputa conta com oito equipes: na chave A estão Niterói Rugby, AMBaNP/Guarujá, Z5 Handebol e IFPI; na B jogam MHC, CPH, SG Handbeach e APCEF/FGC.

No feminino, tanto no cadete quando no juvenil os jogos serão em chave única. Niterói Rugby, Clube Central, MHC, SG Handbeach, FHC/APCEF, Mogiano e IFPI são as equipes da categoria cadete, enquanto no juvenil são cinco times: FHC/APCEF, Niterói Rugby, Clube Central, Nacional SG e SG Handbeach.

Confira a programação no endereço:

http://bit.ly/2fcjO3C

288806_621988_image_web_

Mais uma vez, o Brasil se aproxima do topo no Mundial de Handebol de Areia. A edição de 2016 do maior campeonato da modalidade chega ao fim neste domingo (17) com as Seleções Masculina e Feminina na briga pelo ouro, em Budapeste, na Hungria. Entre os homens, o País busca o pentacampeonato, enquanto entre as mulheres a equipe vai brigar pelo tetra.

Amanhã, as meninas buscam o título na decisão contra a Espanha, às 13h (horário de Brasília). Já os homens, entram em quadra às 14h contra a Croácia.

Os dois garantiram a vaga nas decisões deste sábado (16), ao passar pelas semifinais. Enquanto o feminino venceu a Hungria por 2 a 0 (14-13 e 17-16). O masculino derrotou o Qatar por 2 a 0 (19 x 18 e 16 x 15). Na outra semifinal feminina, a Espanha venceu a Noruega por 2 a 1 (14-10, 19-15 e 12-14), e na masculina a Croácia passou pela Hungria por 2 a 1 (17-14, 12-21 e 11-10).

O técnico da equipe masculina, Antônio Guerra, lembrou que o Brasil enfrentou hoje a Croácia, em jogo válido pela segunda fase e venceu, mas que a final é diferente. “Está sendo uma competição super difícil. A temperatura caiu muito e isso é uma situação complicada, que tira a espetacularidade do jogo. Amanhã vamos repetir a final de 2014 contra a Croácia. Ganhamos deles hoje, mas amanhã na decisão é outro jogo. É uma situação totalmente diferente. Os dois já estavam classificados hoje e só iriam definir quem seria primeiro e segundo colocados da segunda fase. Cruzamos com o Qatar e eles com a Hungria. Amanhã será uma grande decisão. Está tudo muito bem com o grupo e estamos confiantes”, avaliou o treinador.

A técnica da Seleção Feminina, Rossana Marques, ressaltou o trabalho da equipe até chegar aqui. “Nossa classificação se deve a muita dedicação e trabalho, sem esquecer do valor da união e trabalho. Os 20 dias que ficamos em João Pessoa treinando três vezes por dia, superando dores, contusões, distância das famílias, chuva, sol, cortes, enfim, tudo contribuiu muito para que o grupo se unisse mais ainda. Chegamos aqui sabendo como iria ser difícil chegar ao nosso objetivo. Ainda falta a final e queremos muito este título”, revelou.

Tabela – Masculino
Horários de Brasília

Terça-feira (12)
Brasil 2 x 1 Egito
Brasil 2 x 0 Estados Unidos

Quarta-feira (13)
Brasil 2 x 0 Bahrein

Quinta-feira (14)
Brasil 2 x 1 Ucrânia
Brasil 2 x 1 Qatar

Segunda fase

Sexta-feira (15)
Brasil 1 x 2 Hungria
Brasil 2 x 0 Espanha

Sábado (16)
Brasil 2 x 0 Croácia

Semifinais
Croácia 2 x 1 Hungria
Brasil 2 x 0 Qatar

Final
12h – Qatar x Hungria (bronze)
14h – Brasil x Croácia (ouro)

Tabela – Feminino
Horários de Brasília

Terça-feira (12)
Brasil 2 x 0 Uruguai
Brasil 2 x 0 Taipei

Quarta-feira (13)
Brasil 2 x 0 Tunísia
Brasil 2 x 0 Polônia

Quinta-feira (14)
Brasil 2 x 0 Noruega

Segunda fase

Sexta-feira (15)
Brasil 2 x 0 Itália
Brasil 2 x 1 Hungria

Sábado (16)
Brasil 2 x 0 Espanha

Semifinais
Noruega 1 x 2 Espanha
Brasil 2 x 0 Hungria

Final
11h – Noruega x Hungria (bronze)
13h – Brasil x Espanha (ouro)

288606_621450_13619876_1041087582640526_8526327386867452044_n_web_

Renata Santiago, pivô (IHF/Divulgação)

As Seleções de Handebol de Areia continuam dando show no Mundial da Hungria, em Budapeste. Nesta quinta-feira (14), a equipe feminina venceu a Noruega por 2 sets a 0 (21-20, 26-18) e a masculina passou pela Ucrânia por 2 sets a 1 (26-8, 14-14, 9-8) e pelo Qatar, também por 2 a 1 (14-17, 21-18, 7-4). Com os resultados, os dois naipes se classificaram para a segunda fase da competição em primeiro lugar do grupo, invictos, com dez pontos.

Para a defensora da Seleção Feminina Darlene Soares, a partida contra a Noruega foi complicada, mas o Brasil soube se portar em quadra. “A Noruega é nossa antiga rival. Vencemos o primeiro set, mas erramos algumas situações táticas e isso fez com que o set fosse decidido no gol de ouro. Já na segunda parcial corrigimos os nossos erros e impomos nosso jogo. Foi uma boa partida”, analisou.

Na próxima fase, a Seleção Masculina vai enfrentar os três melhores colocados do grupo B. Nesta sexta-feira (15), o Brasil encara a Hungria, às 7h30 (horário de Brasília), e a Espanha, às 14h. Já no sábado (16), os meninos medem forças com a Croácia, às 7h30.

Ponta da Seleção Masculina, Nailson Amaral destacou a preparação do Brasil para não ser surpreendido nessa fase decisiva. “Nos classificamos em primeiro da chave e isso nos dá uma certa tranquilidade. A Hungria está em casa e virá com tudo para nos vencer, mas estamos preparados. Treinamos muito para não deixar ninguém nos vencer e amanhã vamos nos doar ao máximo nas partidas”, afirmou.

Pelo feminino, os próximos adversários serão as três melhores seleções da chave A. Na sexta-feira (15), a equipe pega a Itália, às 5h, e depois a Hungria, às 16h30. Enquanto isso, no sábado (16), às 6h40, o confronto é diante da Espanha.

De acordo com Darlene, a partir da segunda fase, o nível da competição cresce muito e o Brasil não terá uma tarefa tranquila. “Nesse Mundial as equipes estão bem fortalecidas. Na próxima fase não teremos mais jogos fáceis, agora só vem ‘pedreira’. São os seis melhores times do Mundo. Porém estamos bem treinadas e preparadas para defender o título mundial”, concluiu a atleta.

Tabela – Masculino
Horários de Brasília

Terça-feira (12)
Brasil 2 x 1 Egito
Brasil 2 x 0 Estados Unidos

Quarta-feira (13)
Brasil 2 x 0 Bahrein

Quinta-feira (14)
Brasil 2 x 1 Ucrânia
Brasil 2 x 1 Qatar

Segunda fase

Sexta-feira (15)
7h30 – Brasil x Hungria
14h – Brasil x Espanha

Sábado (16)
7h30 – Brasil x Croácia

Tabela – Feminino
Horários de Brasília

Terça-feira (12)
Brasil 2 x 0 Uruguai
Brasil 2 x 0 Taipei

Quarta-feira (13)
Brasil 2 x 0 Tunísia
Brasil 2 x 0 Polônia

Quinta-feira (14)
Brasil 2 x 0 Noruega

Segunda fase

Sexta-feira (15)
5h – Brasil x Itália
16h30 – Brasil x Hungria

Sábado (16)
6h40 – Brasil x Espanha

288084_619638_229117_421448_img_4026_web_

Foram definidos os dez convocados das Seleções Masculina e Feminina de Handebol que vão representar o Brasil no Mundial da Hungria, de 12 a 17 de julho, em Budapeste. A Seleção Masculina é tetracampeã e a Feminina tricampeã mundial, e ambas defendem os títulos conquistados em Recife (PE), em 2014.

Como última avaliação e preparação final para o Mundial da Hungria, as equipes estão reunidas em João Pessoa (PB) desde o dia 20 de junho com grupos de 16 (no feminino) e 17 (no masculino) atletas. “Foi bem difícil para os técnicos escolherem os convocados. O nível estava muito alto e parelho entre os atletas. A decisão da lista saiu só nos último dias de treinamentos”, afirmou o coordenador de handebol de areia da Confederação Brasileira de Handebol (CBHb), Stanley Mackenzie.

O embarque das Seleções Brasileiras para Budapeste será neste sábado (9) e Stanley acredita em um campeonato muito difícil na Hungria, mas espera por bons resultados. “As equipes estão bem técnica e taticamente. Os treinamentos foram proveitosos para acertar os últimos detalhes dos grupos. Mas sabemos também que vamos para um Campeonato Mundial, com os melhores de cada continente. Sempre haverá dificuldades, mas estamos confiantes”, declarou.

No masculino, o Brasil está na chave A ao lado de Qatar, Ucrânia, Egito, Estados Unidos e Bahrein. Já no feminino, as brasileiras farão a primeira fase no grupo B, junto com Noruega, Polônia, Uruguai, Taipei e Tunísia.

Seleção Masculina

Goleiros: Emanuel Gusmão (Associação Macaense de Handebol-RJ) e Pedro Wirtzbiki (Niterói Rugby-RJ).

Especialista: Bruno Carlos de Oliveira (Grêmio CIEF-PB)

Defensores: Diogo Vieira (Associação Macaense de Handebol-RJ) e Thiago Barcellos (Associação Macaense de Handebol-RJ).

Pontas: Nailson Amaral (Rio Handbech-RJ), Thiago Gusmão (Rio Handbech-RJ) e Wellington Esteves (Handebol Clube da Paraíba-PB).

Pivôs: Gil Pires (Grêmio CIEF-PB) e Marcus Vinícius Domingues (Rio Handbeach-RJ).

Comissão técnica
Técnico: Antônio Hermínio Guerra Peixe
Auxiliar técnico: Antonio Djandro Nascimento
Fisioterapeuta: Glauko André Dantas
Preparador físico: Vinícius Carlos de Oliveira

Seleção Feminina

Goleira: Ingrid Frazão (APCEF/Posto Oceania-PB)

Especialista: Camila de Souza (APCEF/Posto Oceania-PB)

Defensoras: Carolina Braz (HFT/Globo-RN) e Darlene Soares (APCEF/Posto Oceania-PB).

Pontas: Cinthya Pires (APCEF/Posto Oceania-PB), Nathalie Sena (Handebol Clube da Paraíba-PB), Patricia Scheppa (360º nas Areias-SP) e Simone Donata Leandro (Grêmio UFPB/7 Hand Beach-PB).

Pivôs: Millena Alencar (APCEF/Posto Oceania-PB) e Renata Santiago (Rio Handbeach-RJ).

Comissão técnica
Técnica: Rossana Marques
Auxiliar técnico: Márcio Magliano
Fisioterapeuta: Scheila Pinheiro

287724_618508_229010_421085_img_1387_web_

Millena Braga, ponta (Anderson Stevens/Photo&Grafia)

As Seleções Masculina e Feminina de Handebol de Areia estão trabalhando duro para o Mundial da Hungria, que será realizado em Budapeste, de 12 a 17 de julho. As equipes estão em João Pessoa (PB) desde o dia 20 de junho se preparando para ir em busca do pentacampeonato, pelo masculino, e do tetra, pelo feminino, e viajam para a Europa neste sábado (9).

Além da disputa do principal torneio do ano, os atletas ainda estão competindo por uma vaga no grupo de 10 jogadores que vão defender o Brasil na Hungria, já que o feminino está trabalhando com 16 atletas e o masculino com 17, na Praia de Cabo Branco, em João Pessoa (PB).

“Os treinamentos estão dentro do previsto. A disputa de vaga está intensa, todos estão querendo fazer parte do grupo que vai ao Mundial. Vamos ter essa definição até o fim da semana”, afirmou o coordenador de handebol de areia da Confederação Brasileira de Handebol (CBHb), Stanley Mackenzie, prevendo boas perspectivas para o Mundial. “A expectativa é sempre positiva para os dois naipes. Os treinos estão a todo vapor. Temos três atividades por dia, duas no período da manhã e uma à tarde. Tudo isso para mantermos nossas duas Seleções no melhor nível possível”, acrescentou.

No masculino, o Brasil está na chave A ao lado de Qatar, Ucrânia, Egito, Estados Unidos e Bahrein. Já no feminino, as brasileiras farão a primeira fase no grupo B, junto com Noruega, Polônia, Uruguai, Taipei e Tunísia.

A Seleção Masculina de Handebol de Areia embarcou nesta segunda-feira (21) para Los Angeles, nos Estados Unidos, para realizar um período de treinamento com os donos da casa. Esse é o primeiro encontro da equipe masculina em 2016, já em preparação para o Mundial, que será disputado de 12 a 17 de julho, em Budapeste, na Hungria.

278561_587377_267618_552070_20140726_01848_cinara_piccolo_web_

Gil Pires é um dos destaque da Seleção (Cinara Piccolo/Photo&Grafia/arquivo)

Os comandados do técnico Antônio Hermínio Guerra Peixe ficarão em solo norte-americano de 22 a 27 de março e irão realizar treinos e jogos-treino todos os dias pela manhã e pela tarde.

278561_587378_266897_549580_229117_421441__dsc0591__copia__web_

Antônio Hermínio Guerra Peixe, técnico (Anderson Stevens/Photo&Grafia/arquivo)

Para o diretor de handebol de areia da Confederação Brasileira de Handebol, Stanley Mackenzie, essa fase será importante para treinar a equipe que vai defender o título mundial na Hungria. “Recebemos o convite dos Estados Unidos, que está querendo evoluir no esporte, e vamos para lá com o objetivo de treinar. É a primeira fase de treinamentos em 2016 preparatória para o Mundial. Será importante para entrosar a equipe e observar os atletas novos”, afirmou.

Seleção Masculina de Handebol de Areia

Pedro Wirtzbiki (Niterói Rugby – RJ)
Bruno Carlos (Grêmio CIEF/UNIPÊ – PB)
Thiago William (Niterói Rugby – RJ)
Wellington Novaes (HCP – PB)
Pedro Federici (Niterói Rugby – RJ)
Gil Pires (Grêmio CIEF/UNIPÊ – PB)
Bernardo Perelló (Niterói Rugby – RJ)
Vinícius Forigo (AHPA/Fundesportes/Paranaguá – PR)
Renan Pinheiro (Niterói Rugby – RJ)
Marcelo Tuller (Niterói Rugby – RJ).