286182_613580_img_3398_web_

André Soares, o Alemão, ponta esquerda (Cinara Piccolo/Photo&Grafia)

A Seleção Masculina de Handebol foi convocada para a uma etapa de treinamento e a disputa do Torneio Quatro Nações. Os 22 atletas selecionados irão se apresentar no dia 23 de outubro e permanecem até o dia 30 em São Bernardo do Campo (SP) sob o comando do técnico Washington Nunes.

O único jogador do Handebol Taubaté, e um dos poucos que atuam no Brasil, convocado foi o ponta André Soares, o Alemão, um dos mais experientes do elenco.

A etapa será uma espécie de recomeço para os próximos objetivos do Brasil. Como disputou o Mundial em janeiro, na França, pouco tempo depois dos Jogos Olímpicos do Rio, a equipe pode agora focar totalmente nos compromissos do novo ciclo, a começar pelos Jogos Pan-Americanos de 2019, principal meta da Seleção, já que o campeonato é classificatório para Tóquio 2020.

Por isso, o treinador resolveu testar novamente alguns atletas que haviam ficado de fora das fases anteriores por diferentes razões, como os goleiros Ferrugem e João Victor, o armador Gustavo Rodrigues, o central Acácio, e os pontas Alemão, Felipe Borges, Arthur Peão e Rudolph.

“Nossa ideia é poder olhar todo mundo em nível de treinamento e competição com esse torneio. É importante também observarmos os confrontos com nossos adversários sul-americanos e pan-americanos. Sabemos que Chile e a Argentina estão em uma crescente no trabalho que têm feito. Temos que estar atentos porque queremos conquistar a vaga para as Olimpíadas de Tóquio. Por isso, os Jogos Pan-Americanos, que iremos disputar em 2019, passam a ser o marco mais importante de todo este ciclo”, contou Washington.

Ele explica a convocação com uma formação um pouco diferente das anteriores, apesar de manter a mesma base. “Com relação ao grupo de jogadores, temos, no gol, por exemplo, o Ferrugem (Leonardo Tercariol), que fez uma temporada muito boa e merecia voltar para darmos uma olhada nele, e o João, que foi muito bem no ano passado e que queremos resgatá-lo para ver se ele mantém esse nível agora que está jogando fora do País. A ponta esquerda foi o posto que mais convocamos, com quatro jogadores, sendo que o retorno do Borges é interessante para sabermos como ele está. O Alemão também ficou fora do Mundial por uma lesão nas costas e retorna. O Cleryston teve uma participação boa no Mundial, e o Peão fez um bom Super Globe, tem feito uma temporada muito boa e merece estar aqui para ser observado.”

“Na lateral, com Thiagus, Ponciano e Haniel, mantivemos a formação que foi ao Mundial. O Thiagus havia se lesionado, então vamos observar como os três estão no trabalho geral. No centro, temos o retorno do Acácio, que participou da Seleção Adulta no Quatro Nações na Paraíba, foi para a Europa, mas teve um quadro de lesões que o manteve afastado da Seleção. Agora, ele está bem e voltou a fazer uma temporada boa. Na lateral direita, mantivemos o Oswaldo e o Zé e temos a entrada do Gustavo, que tinha feito um Mundial Júnior muito bom e depois mapeamos a evolução dele e merece voltar com a Seleção Adulta. Na ponta direita, mantivemos o Fábio e o Lucas e entrou o Rudolph, que terminou o ano com uma temporada ótima. Para encerrar os pivôs, o Tchê continua, e teremos também Rogério e Panda (Felipe Santaela), que esperamos que possam dar um salto de qualidade porque são jogadores interessantíssimos e com porte físico muito avantajado, que podem nos ajudar muito em longo prazo”, completou o técnico.

Washington lembra que esse recomeço é muito importante para os planos da equipe. “A expectativa é de um bom trabalho e bom início de preparação, visando, evidentemente, aos Jogos Pan-Americanos, em busca da vaga olímpica”, encerrou.

Seleção Masculina de Handebol

Goleiros – César Almeida (BM Granollers-Espanha), João Victor Perez Feliciano (1955 Batman Belediyespor-Turquia) e Leonardo Terçariol (JS Cherbourg Manche HB-França).

Armadores – Gustavo Rodrigues (US Créteil Handball-França), Haniel Langaro (Dunkerque Handball Grand Littoral-França), José Guilherme de Toledo (Wisla Plock-Polônia), Oswaldo Maestro Guimarães (Helvetia Anaitasuna-Espanha), Thiago Ponciano (BM Ciudad Encantada-Espanha) e Thiagus Petrus Gonçalves dos Santos (Pick Szeged-Hungria).

Centrais – Acácio Marques Moreira Filho (BM Ademar León-Espanha), Henrique Teixeira (BM Bada Huesca-Espanha) e João Pedro Silva (Sport Lisboa e Benfica-Portugal).

Pontas – André Martins Soares (Taubaté/FAB/Unitau-SP), Arthur Flosi Alexandre Peão (BM Puerto Sagunto-Espanha), Cleryston Novais (Aziziye Belediyese Termalspor-Turquia), Fábio Chiuffa (BM Logroño-Espanha), Felipe Borges (Sporting Clube de Portugal), Lucas Cândido (BM Guadalajara-Espanha) e Rudolph Hackbarth (EC Pinheiros-SP).

Pivôs – Alexandro Pozzer (Dunkerque Handball Grand Littoral-França), Felipe Santaela (FC Porto-Portugal) e Rogério Moraes (HC Vardar-Macedônia).

Anúncios