Este blog promoveu uma enquete popular no grupo “Handebol Brasil”, no Facebook, maior comunidade virtual da modalidade no país, reunindo mais de 16 mil membros, para saber a opinião da galera sobre quem deve ser o próximo técnico da Seleção Brasileira Masculina de Handebol.

O espanhol Jordi Ribera, que comandou a equipe nacional até o fim das Olimpíadas, entregou o cargo após receber um convite para assumir a Seleção Espanhola.

Lembrando que a enquete foi aberta, com a opção de cada pessoa votar apenas em um nome. A pesquisa  foi feita entre os dias 29 de agosto e 12 de setembro.

grd_0000005954

Washington Nunes, atual auxiliar técnico da seleção brasileira masculina 

O nome mais votado foi do atual auxiliar técnico da seleção, Washington Nunes, que recebeu 86 votos. Em segundo lugar, ficou Marcus Tatá, treinador do Taubaté Handebol com 24 votos.

Em terceiro lugar aparece Joel Teixeira Dutra, do Nova Iguaçu (RJ), com 23 votos.

Na sequência, foram citados ainda Ismail Guerreiro (A.E. HB) com 14 votos; Drean Dutra (ACEU/UNIVALI/FMEBC Balneário Camboriú) com 4 votos; Giancarlos Ramirez ( MRV/ UNICESUMAR/ LONDRINA) com 4 votos.

Helio Lisboa Justino, o Helinho, com 2 votos; Eduardo Fonseca (Recreio da Juventude) com 2 votos; Sérgio Hortelã (E.C. Pinheiros) com 2 votos;

Marcio Ferreira (Handebol Adjf/SPORT/Uninassau), Isaías Oliveira (MOTIVA/APCEF-PB), Marcio Ferreira (Handebol Adjf/SPORT/Uninassau) e José Ronaldo do Nascimento “SB” (Metodista/São Bernardo), todos estes com apenas 1 voto.

Lembrando que esta é apenas uma enquete informal, sem metodologia específica de pesquisa.

A CBHb ainda não deu pistas de quem assumirá o cargo deixado por Jordi Ribera, mas não terá muito tempo para estudar um nome. A Seleção Masculina não tem mais compromissos oficiais em 2016, mas já em janeiro de 2017 terá a disputa do Campeonato Mundial na França. O novo treinador, se for anunciado ainda em setembro, terá menos de 3 meses para realizar treinamentos e amistosos.

Um palpite deste blog, é que por enquanto o comando da equipe deva ficar mesmo com Washington Nunes, seguinto o planejamento e o método de trabalho introduzido por Jordi. Uma mudança drástica de comando a essa altura, seria um complicador a mais para a equipe que disputará o Mundial em janeiro. Mas é só um palpite.

Aguardemos por mais notícias.

Anúncios