O Brasil fez uma boa campanha pela etapa classificatória do Mundial Juvenil Feminino de Handebol da Eslováquia. A equipe verde e amarela encerrou a fase de grupos na terceira colocação da chave B, com seis pontos. A Suécia, com oito, ficou em segundo, enquanto a Hungria, invicta, fez dez. A Espanha completa a lista de países classificados para as oitavas de final.

289503_624075_13615273_1052331241481819_5352661177554600132_n_web_
No jogo desta segunda-feira (25), na Aegon Arena, em Bratislava, o último da fase inicial, as brasileiras enfrentaram a Hungria, que ficou à frente do marcador durante todo o jogo. No primeiro tempo, as europeias venceram por 16 a 13. Na segunda etapa, mais uma vez, a Hungria foi eficiente, principalmente na defesa, e ganhou por 28 a 21. A artilheira da partida foi a húngara Noemi Hafra, com cinco bolas na rede. A goleira Renata Arruda foi eleita a melhor do Brasil em quadra.

Com boa agilidade e mobilidade no ataque, a central Andrezza Paizinho dos Santos conseguiu encaixar bem as jogadas e acertou três bolas na rede. “A defesa delas é muito forte fisicamente, então tínhamos que movimentar bem a bola e ganhar delas na velocidade, que é justamente o meu ponto forte”, explicou a atleta da Seleção Juvenil e do Clube Português/AESO (PE).

Para o técnico, Cristiano Rocha, apesar do objetivo ter sido o de ganhar o duelo, as brasileiras estão de parabéns pelo o que vêm apresentando na competição. “A Hungria é uma equipe forte, terceira colocada no Europeu. Nós fizemos um primeiro tempo ofensivamente bom, mas não conseguimos ser tão eficientes na defesa. Acredito que o fator determinante para a vitória das húngaras foi a vantagem física que elas tiveram. Elas foram eficientes no jogo de um contra um e nós não conseguimos neutralizar esse fator na questão defensiva. Individualmente, elas conseguiram se sobrepor na força. Por isso, elas tiveram o controle do jogo”, analisou o treinador.

“O importante é que, mais uma vez, nós conquistamos coisas boas. As meninas jogaram contra uma equipe que tem um poderio nos nove metros e tivemos um sistema defensivo que respondeu bem a isso, mesmo contra atletas com muita força no arremesso. Vimos aqui fatores positivos que podem ser importantes para um jogo de oitavas de final. Iremos para a próxima fase com a equipe se qualificando e evoluindo em alguns aspectos que podem nos ajudar na partida decisiva”, acrescentou Cristiano.

As oitavas de final da competição serão nesta quarta-feira (27). O Brasil aguarda o encerramento da rodada para conhecer o adversário.

Gols do Brasil: Maria Eduarda (4), Mariah (4), Andrezza (3), Giulia (3), Gilvana (2), Wendy (2), Bruna Correia (1), Gabriella (1) e Mariana (1).

Anúncios