A Seleção Masculina de Handebol teve uma grande atuação neste sábado (17), diante da Dinamarca, em um jogo amistoso disputado no País europeu. Dominante durante quase toda a partida ao impor uma defesa eficiente e bem composta, os brasileiros levaram o placar em vantagem até o finalzinho, mas acabaram permitindo o empate dos donos da casa em 26 gols, após vencer o primeiro tempo por 17 a 15.

288830_622087_image_web_

Fábio Chiuffa, ponta direita (Cínara Piccolo/Photo&Grafia)

Este é um dos últimos testes da equipe antes de chegar ao Rio de Janeiro (RJ) para a disputa dos Jogos Olímpicos, e o resultado, independente do placar, agradou aos jogadores e ao técnico Jordi Ribera, afinal, a Dinamarca é um dos países com mais tradição na modalidade e dona de vários títulos internacionais, além de contar com um elenco bastante experiente.

Durante os 60 minutos em quadra, o treinador pôde analisar muita coisa que havia sido trabalhada durante os últimos períodos de treinamento. “O jogo foi muito bom para nós. Temos que lembrar que estamos na reta final para chegar aos Jogos Olímpicos e estes testes são importantes, sobretudo pelo conhecimento de que podemos ganhar de qualquer time”, destacou Jordi Ribera.

Ele aponta que o Brasil tinha plenas condições de ter saído com a vitória. “Fizemos uma primeira parte bem completa com muitos gols, jogando bem em diferentes situações, tanto na defesa quanto no ataque jogando rápido. No segundo tempo tivemos mais problemas na hora de armar o jogo no ataque e falhamos em algumas finalizações e arremessos que eram fáceis e poderiam ter dado o resultado favorável a nós. Eles conseguiram o empate, mas tivemos bolas suficientes para ter ganho o jogo e também para não termos chegado ao final com esse placar tão ajustado. Acho que foi muito bom para seguirmos evoluindo nessas três semanas que faltam.”

Para o central Henrique Teixeira, um dos grandes defensores da equipe, o Brasil fez um bom papel e segue em crescimento nesse momento tão importante. “Foi um jogo bem disputado contra uma das maiores Seleções do Mundo. Fizemos nosso papel bem e conseguimos trabalhar o que temos treinado. No primeiro tempo tomamos bastante gols, mas também fizemos. No segundo, conseguimos imprimir uma defesa mais forte, tomamos apenas nove gols, e isso foi um diferencial. Deixamos a vitória escapar, mas o caminho é esse. Vamos seguir lutando bastante”, disse.

O armador José Guilherme foi o artilheiro da partida com sete gols. Segundo ele, ainda faltam detalhes, mas as possibilidades da equipe se sair bem nos Jogos Olímpicos em casa é bem grande. “O jogo foi bastante difícil, ainda mais por estar aqui na Dinamarca contra uma Seleção que é vice-campeã olímpica e com a presença da torcida contra. Conseguimos jogar bem e concentrados, com um foco muito bom para o Rio. O grupo está com um espírito diferente. Infelizmente deixamos que eles empatassem. Tivemos alguns erros. No ataque fomos bastante obedientes. Faltaram alguns detalhes na defesa que temos que acertar e ser mais exigentes conosco. Estamos no caminho certo e mais perto de fazer história do que nunca. Vamos para frente, melhorar e com foco nos próximos passos”, concluiu.

Gols do Brasil: José Guilherme (7), Thiagus (4), Chiuffa (4), Tchê (3), Teixeira (2), João Pedro (2), Léo (2), Diogo (1) e Alemão (1). Gols da Dinamarca: Henrik Hansen (5), Mortensen (4), Mikkel Hansen (4), Larsen (3), Nøddesbo (2), Svan (2), Lindberg (2), Rene Hansen (2), Landin (1) e Olsen (1).

Anúncios