287570_617830_image_web_
Foi realizada na última sexta-feira (1°), em Manaus (AM), a reunião da Liga Nacional de Handebol com as equipes da região Norte interessadas em participar da principal competição da modalidade no País. Este ano, o campeonato terá um formato diferenciado, que irá abranger todo o País. Ele será dividido em três regiões: Norte, Nordeste e Sul/Sudeste/Centro-Oeste. As equipes de cada região irão jogar a fase classificatória entre si e se cruzarão a partir das quartas de final. As semifinais e finais serão realizadas em sede única.

A novidade do novo formato foi um grande incentivo para o trabalho dos clubes de todo o País. Para o presidente da Liga de Handebol do Amazonas, Jefferson Oliveira, será muito importante para os clubes do Estado poder disputar a Liga Nacional. “A expectativa é a melhor possível. Temos oito equipes inscritas, quatro femininas e quatro masculinas. Os times estão investindo, preocupadas em fazer uma boa participação. Ficamos felizes com a reunião que tivemos, com as notícias de melhoria da nossa competição. Tradicionalmente realizamos a Taça Amazônica, que é uma das mais antigas do handebol nacional, com mais de 30 anos de existência. Vemos como um reconhecimento a participação na Liga Nacional e, com certeza, as equipes do Estados irão brigar por uma vaga na próxima fase”, apostou.

Com esse novo formato será possível a participação de um número bem maior de equipes e também o intercâmbio de experiência entre as regiões, fato que deixa o presidente da CBHb, Manoel Luiz Oliveira, bastante otimista. “Quando apresentamos para os presidentes das Federações Estaduais, ela foi muito bem aceita e fiquei muito feliz. Esse ano será um laboratório, mas tenho certeza que ela dará muito certo e que nós vamos poder nos próximos anos ter um modelo ainda maior, mais eficiente porque o processo será aperfeiçoado e melhorado. Estamos dando um grande passo e tenho certeza, que isso irá ajudar ainda mais no desenvolvimento do handebol por todo o Brasil”, disse.

Algumas novidades como transmissão dos jogos por internet e a produção de estatística mais detalhada das partidas foram recebidas com entusiasmo pelos representantes dos clubes. “Os jogos serão transmitidos por internet para que todos do Brasil possam acompanhar, com imagens de alta resolução. Isso, sem sombra de dúvida, será um salto de qualidade. Além disso, teremos os jogos das finais transmitidos pelos canais SporTV”, acrescentou Manoel.

No geral, a Liga Masculina deve ser disputada de 27 de agosto a 10 de dezembro, e a feminina de 27 de agosto a 17 de dezembro.

Anúncios