285763_612024_image_web_

Oswaldo Guimarães, armador direito (Cinara Piccolo/Photo&Grafia)

O Brasil conquistou a segunda vitória no Pan-Americano Masculino de Handebol, neste domingo (12). Diante de Porto Rico, a equipe teve um pouco de dificuldade no primeiro tempo, mas ainda assim dominou o jogo o tempo todo e fechou o placar em 38 a 24 (20 a 15 no primeiro tempo). Somado ao triunfo de ontem na estreia contra o Paraguai, o Brasil segue na liderança do grupo B.

Com velocidade no ataque, Porto Rico surpreendeu no início da partida, impondo fortes contra-ataques e desestabilizando a defesa brasileira. O técnico Jordi Ribera precisou pedir tempo e mudar algumas vezes o sistema de jogo para não permitir uma aproximação mais perigosa dos porto-riquenhos no placar.
Os goleiros César Bombom e Rangel Rosa foram bastante acionados e, muitas vezes ‘salvaram a pátria’, mantendo a equipe verde e amarela na frente. Apesar das falhas, também houveram muitos pontos positivos como as trocas realizas pelo treinador. Os jogadores que estavam no banco, não deixaram o ritmo cair.
285763_612026_image_web_

(Cinara Piccolo/Photo&Grafia)

Jordi fez uma análise positiva, levando em conta o atual momento que a Seleção está vivendo na preparação para os Jogos Olímpicos. “Temos que ir pouco a pouco. Estamos também em um período de muita carga de treinamento e isso pesa um pouco. Se nota que em alguns momentos estamos um pouco pesados, mas também temos que levar em conta o momento de treinamento em que estamos. Conseguimos colocar todo mundo para jogar. Colocamos em prática algumas coisas interessantes que podem nos ajudar no futuro”, frisou.

O ponta esquerda Felipe Borges, apontou falhas, mas acredita também que isso faça parte do processo pelo qual o Brasil está passando. “O jogo de hoje foi um pouco mais complicado do que esperávamos. No começo do primeiro tempo tivemos algumas falhas na defesa, que são coisas que não podemos ter durante esse campeonato. No segundo tempo, já tivemos uma postura melhor e conseguimos garantir mais contra-ataques, permitindo a vitória do Brasil”, pontuou.
285763_612030_image_web_

Fábio Chiuffa, ponta direita (Cinara Piccolo/Photo&Grafia)

“Estamos nos adaptando às novas regras e aprimorando o ataque. Com certeza, vai ser uma das armas que vamos utilizar nas Olimpíadas e daqui pra frente. Estamos fazendo isso bem e vendo o resultado. Às vezes erramos um pouco, mas é normal. Para o próximo jogo vamos tentar melhorar o que fizemos hoje. Não estivemos no nosso nível e concentrados nos 60 minutos. Acredito que para o próximo jogo, vamos chamar mais atenção de todo o time e melhorar”, encerrou Borges.

O Brasil, que amanhã enfrenta a Colômbia às 17h, está na liderança do grupo B com quatro pontos, mesmo número do Uruguai que vem em segundo. A vantagem brasileira está no saldo de gols, 17 a mais que os vizinhos uruguaios. Além da liderança em grupo, os brasileiros também estão muito bem nas estatísticas individuais. Fábio Chiuffa é, até agora, o artilheiro do campeonato, com 18 gols.
Gols do Brasil: Chiuffa (7), Lucas (6), Léo (6), Alemão (4), Oswaldo (4), Teixeira (3), Borges (2), João Pedro (2), Haniel (2), Diogo (1) e Vinícius (1). Gols do Paraguai: Hiraldo (5), Nazario (5), Ceballos (3), Arroyo (2), Garcia (2), Mercado (1), Rodríguez (1), Brito (1), Báez (1), López (1), Ramos (1) e Torres (1).
Tabela e resultados dos jogos do Brasil
Sábado (11)
Brasil 54 x 14 Paraguai
Domingo (12)
Brasil 38 x 24 Porto Rico
Segunda-feira (13)
17h – Brasil x Colômbia
Quarta-feira (15)
17h – Estados Unidos x Brasil
Quinta-feira (16)
17h – Brasil x Uruguai
Sábado (18)
Semifinais
Domingo (19)
Final
Anúncios