A temporada 2016 da Liga Nacional Masculina e Feminina de Handebol promete movimentar todo o País. Com uma nova configuração, a competição deve envolver um número bem maior de equipes de vários Estados do Brasil. Nesta quinta (14) e sexta-feira (15), foram realizadas, em São Bernardo do Campo (SP), as reuniões com os times das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, nas quais a Confederação Brasileira de Handebol (CBHb) apresentou a proposta de uma nova configuração para este ano.

A ideia é que a Liga seja dividida em três regiões. Uma que irá abranger os Estados do Sul, Sudeste e Centro-Oeste, outra para o Nordeste e outra para os times dos Estados do Norte. Essas regiões jogarão a primeira fase entre si e se cruzarão a partir das quartas de final. As semifinais e finais serão disputadas em local único, indicado pela CBHb. O novo formato irá permitir a participação de um número bem maior de equipes e também o intercâmbio de experiência entre as regiões.

280600_594296_280600_594297_image_web_

Representantes dos clubes estiveram em reunião sobre a Liga Nacional 2016

A previsão é de que a Liga Masculina seja disputada de 27 de agosto a 10 de dezembro, e a feminina de 27 de agosto a 17 de dezembro. As equipes do Sul, Sudeste e Centro-Oeste têm até o dia 16 de maio para confirmarem a participação no campeonato. Em breve serão realizadas reuniões com as equipes do Norte e Nordeste.

Pelo feminino, estiveram presentes as equipes AAU/UNC/Concórdia (SC), Apahand/UCS/Caxias do Sul (RS), Metodista/São Bernardo (SP), Blumenau (SC), Esporte Solidário (DF), Pinheiros (SP), Santo André (SP) e Taubaté/FAB/Unitau (SP). São José (SP), Montes Claros (MG), Cascavel/FAG/Caio (PR) e Força Atlética (GO) também foram convidadas, mas não puderam comparecer.

Pelo masculino, estiveram representantes de Pinheiros (SP), Taubaté/FAB/Unitau (SP), Metodista/São Bernardo/Besni (SP), Unimed/UEM/Maringá (PR), Uberaba (MG), São Caetano (SP), ADJF (MG) e Unipar/Paiquerê FM/Blindex/Londrina (PR). Além desses, foram convidados ADI/FMEL/Itajaí (SC), Apahand/UCS/Caxias do Sul (RS), São José (SP) e Força Jovem (ES), mas não estiverem presentes.

As mudanças deixaram o presidente da Confederação Brasileira de Handebol, Manoel Luiz Oliveira, muito otimista. “Nossa avaliação desses dois dias de reunião foi extremamente positiva. O departamento técnico da CBHb já vinha há alguns anos concebendo um modelo novo para a Liga. Depois de uma série de discussões, esse ano resolvemos aplicá-lo, envolvendo equipes do Norte, Nordeste e dos que participam da Liga há muitos anos. Ficamos muito felizes. Todos aprovaram o modelo novo, tanto no masculino quanto no feminino. Com isso, a Liga passa a ter uma abrangência realmente nacional”, resumiu.

Algumas novidades como transmissão dos jogos por internet e a produção de uma estatística mais detalhada das partidas foram recebidas com entusiasmo pelos representantes dos clubes. “Os jogos serão transmitidos por internet para que todos do Brasil possam acompanhar, com imagens de alta qualidade. Isso, sem sombra de dúvida, será um salto de qualidade. Além disso, teremos os jogos das finais transmitidos pelos canais SporTV”, acrescentou Manoel.

Anúncios