273403_570685_12509377_975834432484392_4373182376925861177_n_web_
A Federação Internacional de Handebol (IHF) declarou que as novas alterações na regra do handebol terão vigência a partir de 1º de julho de 2016 e já valerão para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em agosto.

Tais regras já foram testadas no mundial júnior masculino do Brasil e no mundial juvenil masculino realizado na Rússia, ambos no ano passado.

Seguem as alterações:

1 – CARTÃO AZUL: O cartão azul será utilizado pelo árbitro para sinalizar que haverá registro em relatório após o atleta ser punido com cartão vermelho. A justificativa é para publicizar aos espectadores e para a mídia todos os detalhes da partida que antes não ficavam claros. Logo, assim seguirá:
– Cartão Vermelho: Desqualificação sem registro em relatório e sem possibilidade de suspender o jogador após o fim da partida.
– Cartão Vermelho + Cartão Azul: Desqualificação com informe escrito em relatório e com possibilidades de suspensão do atleta em momento posterior.

2 – GOLEIRO-LINHA: Não é mais necessário que o 7º (sétimo) jogador de linha entre em quadra com o uniforme de goleiro, como ocorre atualmente. A nova regra habilita as equipes para que atuem com 7(sete) jogadores na linha e qualquer um pode se retirar, a qualquer momento, para que o goleiro retorne. Caso não haja tempo para a troca, nenhum jogador de linha poderá entrar na área do goleiro e desempenhar suas funções.

3 – JOGO PASSIVO: Reduzindo a subjetividade, ficou definido que após os árbitros levantarem a mão, advertindo sobre o jogo passivo, a equipe não deverá ultrapassar um total de 6(seis) troca de passes, sempre dependendo da atitude da equipe atacante. A contagem não será interrompida caso haja falta ou lançamento bloqueado.

4 – JOGADOR LESIONADO: Na hipótese de lesão em que os árbitros entendam que o atleta é capaz de deixar a quadra por conta própria para receber atendimento, o jogador deverá fazê-lo, sob pena de cartão amarelo ou 2 minutos por atitude antidesportiva. Caso o atleta não seja capaz de sair da quadra por seus próprios meios e necessite atenção médica, os árbitros autorizarão os oficiais da equipe para que entrem na quadra para retirar o atleta lesionado, que sob supervisão do Delegado da Partida, apenas poderá retornar após o fim do terceiro ataque de sua equipe.
A IHF justifica essa mudança para que não ocorra quebra de ritmo de jogo coletivo em momentos de situações individuais que podem ser tratadas fora da quadra.

5 – SANÇÕES NO ÚLTIMO MINUTO: As sanções que antes eram aplicadas NO ÚLTIMO MINUTO DE JOGO, agora somente serão utilizadas nos ÚLTIMOS 30 SEGUNDOS DE JOGO. A IHF salienta a punição com Cartão vermelho + 7 metros somente ocorrerá quando a falta oferecer risco à integridade física do jogador da equipe atacante, portanto, não será utilizada para qualquer falta.

Anúncios