A convocação da Seleção Feminina de Handebol para o Torneio Quatro Nações, que começa nesta sexta-feira (27) e vai até domingo (29), e para o Mundial da Dinamarca, de 5 a 20 de dezembro, contou com duas novidades. A ponta esquerda Larissa Araújo e a armadora direta Bruna Paula foram surpreendidas ao serem chamadas pelo técnico Morten Soubak para representar o Brasil no principal campeonato do ano. Agora, já treinando com a equipe em Brasília (DF), as jovens atletas querem mostrar toda a eficiência.

270596_561887_2411_treinobra_021_web_
Bruna, a mais nova do grupo com 19 anos, teve uma evolução muito rápida na carreira. A atleta disputou competições com a Seleção Juvenil no ano passado e, com o grande desempenho nos campeonatos nacionais, foi chamada para as duas últimas convocações da Seleção Adulta antes da lista final para o Mundial. “A convocação foi surpreendente. Não esperava chegar tão cedo na Seleção Adulta, mas agora que estou aqui vou fazer o meu melhor. Evolui bastante durante os treinamentos e mostrei que posso melhorar ainda mais”, afirmou a jogadora do São José (SP).

Já Larissa fez o caminho inverso de Bruna. Ela passou por todas as categorias de base e havia ficado de fora apenas de duas convocações no ano (Jogos Pan-Americanos e Desafio das Campeãs). “Sempre lutei muito para estar na Seleção e 2015 foi um ano ótimo para mim. Agora que surgiu essa oportunidade única de estar no Mundial, quero aproveitar da melhor forma possível”, disse a atleta da UnC/Concórdia (SC), que destacou a importância do Torneio Quatro Nações como preparação para o Mundial. “Vamos enfrentar times fortes para chegar ainda mais preparadas e focadas ao Mundial. Teremos jogos muito difíceis na Dinamarca. Vamos estrear contra a Coreia do Sul, que tem um estilo de jogo diferente do nosso”, acrescentou.

270596_561889_2411_treinobra_025_web_
Bruna também prevê dificuldades na Dinamarca, mas confia que pode ser uma surpresa para as adversárias. “Acredito que o Mundial será marcado pelo equilíbrio, mas por sermos as atuais campeãs, todo mundo vai querer vencer o Brasil. As adversárias vão vir com tudo, mas temos que entrar em quadra com mais vontade que elas”, declarou a atleta, destacando um possível benefício por ser a mais jovem do grupo. “As jogadoras mais novas têm a vantagem de serem desconhecidas pelas outras equipes. Podemos surpreender nas partidas, pois as adversárias não conhecem as nossas características”, concluiu.

Ingressos – Os ingressos para o Torneio Quatro Nações Feminino serão trocados por 1kg de alimento não perecível até às 18h desta sexta-feira (26), no ponto montado no portão 5 do Ginásio Nilson Nelson, e nos dias dos jogos, caso ainda tenha disponibilidade. Os ingressos serão válidos para a rodada dupla que será realizada no dia correspondente. O limite de troca será de cinco ingressos por pessoa para cada rodada.

Anúncios