269634_558651__ra_0001_web_

Alexandre Schneider, técnico da UnC/Concórdia (SC) (Daniel Ramalho/Photo&Grafia

A final da Liga Nacional Feminina de Handebol terá um reencontro de velhos conhecidos. Metodista/São Bernardo e UnC/Concórdia (SC) fazem a quarta decisão seguida da competição e prometem mais uma partida de alto nível e equilibrada.

A final será neste sábado (21), às 15h, e terá transmissão dos canais SporTV.

A equipe do Grande ABC chega à décima final consecutiva e acumula oito títulos da competição, enquanto o time catarinense participou de três decisões e tem uma conquista. Neste ano, as equipes se enfrentaram duas vezes e a Metodista está com a vantagem. Venceu a partida em casa e empatou em Concórdia .

Técnico de Concórdia, Alexandre Schneider, relembrou o retrospecto de 2015 e espera um grande espetáculo na decisão. “Já se criou uma rivalidade entre as equipes por esses encontros na final da Liga Nacional. Esperamos um jogo muito difícil. Ainda não vencemos e Metodista este ano e queremos mudar isso. Todos os jogos foram equilibrados e isso mostra que podemos vencer. As duas equipes estão em ascensão e isso será ótimo para o handebol, que terá uma decisão de alto nível”, afirmou.

Já o treinador da Metodista, Eduardo Carlone, exaltou a qualidade da equipe adversária. “Concórdia é um adversário de longa data, que sempre fazemos jogo duro, independente de ser uma final ou não. É uma partida de alto nível. É uma equipe com atletas experientes e de Seleção Brasileira, como a Amanda, que é convocada há alguns anos, e a Larissa, que também estará no Mundial da Dinamarca. É um jogo bastante duro, mas estamos preparados. Vamos trabalhar durante a semana para acertar os últimos detalhes e fazer uma grande final”, disse.

Para tentar surpreender a Metodista/São Bernardo, Schneider está estudando formas de furar a melhor defesa da competição. “A Metodista tem por característica uma defesa alta e com atletas experientes no comando. Essa fórmula vem dando certo há algum tempo. Já no ataque elas contam com jogadoras novas, que vem se sobressaindo. Estamos estudando para tentar surpreender de alguma forma a Metodista, alcançar o nosso segundo título e igualar o número de vitórias nos confrontos em finais, já que elas venceram duas e nós uma”, contou.
269634_558650_saojosexmetodista_44_web_
Enquanto isso, Carlone explicou a estratégia que traçou para a equipe chegar no auge no final da temporada. “O time está em uma crescente. Montamos uma boa estratégia neste ano. Nos classificamos em primeiro lugar com duas rodadas de antecedência e priorizamos melhorar a parte física. Agora estamos retornando com a técnica e tática. Por isso, nesses últimos cinco jogos decisivos (semifinais da Liga Nacional e do Super Paulistão e final do Estadual) o time foi muito bem. Espero que sábado a equipe continue assim para conquistarmos mais um título”, destacou.

Anúncios