7_web_O Brasil conquistou o melhor resultado da história em um Mundial Juvenil Masculino de Handebol, nesta quinta-feira (20). A Seleção de jovens talentos ficou com a oitava posição do campeonato disputado em Ekaterinburg, na Rússia, depois de ser superada pela Dinamarca por 26 a 23 (16 a 14 no primeiro tempo).

Ao longo da competição, a equipe fez grandes jogos, inclusive eliminando os donos da casa nas oitavas de final diante de um ginásio completamente lotado. Já nas quartas, não conseguiu passar pela Islândia, que hoje conquistou a medalha de bronze. Além disso, durante a competição enfrentou a França, medalha de ouro, e a Eslovênia, medalha de prata.

Na partida decisiva de hoje, os brasileiros tiveram uma boa atuação, mas ficaram sempre atrás no placar. Assim como no jogo de ontem contra a Noruega, os centrais foram peças fundamentais no ataque. Leonardo Dutra Ferreira colocou a bola na rede dez vezes, terminando como o artilheiro da partida.

261590_532375_b5fdf5d2d55e62647a41514239b7b0c7_web_“Para nós foi muito importante estar entre os dez primeiros colocados novamente. Em 2013 o Brasil foi nono e agora oitavo. É bom mostrar que estamos mais competitivos ainda e o somos o único país não europeu entre os 18 primeiros”, lembrou o técnico Ivan Mazieiro, o Macarrão. “Além disso, foi importante acompanhar e observar outros jogos para dar mais bagagem a nossos atletas”, completou.

Para o treinador, diante da Dinamarca, alguns detalhes fizeram a diferença. “Hoje tivemos mais um jogo muito forte. Fizemos uma boa partida, mas erramos algumas coisas com relação à finalização. Fizemos confrontos muito pesados esses dias e isso refletiu um pouco. O importante é ver o crescimento e amadurecimento da nossa equipe. Estamos no caminho. Ainda falta sermos mais efetivos em jogos decisivos.”

Macarrão afirma que o Brasil está fazendo um bom trabalho com as categorias de base e que em breve deve conseguir resultados ainda melhores. “Vamos seguir em frente, esperando dar continuidade ao trabalho de base das nossas seleções para que venham novos grupos, com mais potencial, mais competitividade. A maioria desses atletas daqui a dois anos jogará o Mundial Júnior, três permanecem no Juvenil. Esperamos poder dar mais experiência a eles e seguir com treinamentos fortes”, finalizou.

Os brasileiros acompanharam a partida final entre França e Eslovênia hoje, com vitória dos franceses por 33 a 26. Este ano, a França mostrou uma grande soberania ao conquistar também o título do Mundial Adulto Masculino e Júnior Masculino.

Campanha do Brasil no grupo D

Sábado (8)
França 37 x 18 Argentina
Eslovênia 31 x 18 Tunísia
Brasil 28 x 23 Japão

Segunda-feira (10)
Argentina 15 x 29 Eslovênia
Japão 18 x 27 França
Tunísia 23 x 24 Brasil

Terça-feira (11)
Argentina 23 x 24 Japão
Eslovênia 34 x 27 Brasil
França 34 x 24 Tunísia

Quinta-feira (13)
Eslovênia 36 x 23 Japão
Brasil 27 x 23 França
Tunísia 35 x 29 Argentina

Sexta-feira (14)
Japão 26 x 29 Tunísia
Brasil 29 x 13 Argentina
França 32 x 32 Eslovênia

Oitavas de final

Domingo (16)
Brasil 28 x 26 Rússia

Quartas de final

Segunda-feira (17)
Brasil 27 x 32 Islândia

Disputa de 5º a 8º lugares

Quarta-feira (19)
Brasil 31 x 32 Noruega

Quinta-feira (20)
Brasil 23 x 26 Dinamarca

Anúncios