Daniela Piedade, pivô da Seleção Brasileira

Daniela Piedade, pivô da Seleção Brasileira

No próximo fim de semana a Seleção Brasileira Feminina de Handebol fará dois amistosos importantes contra a Noruega, atual campeã olímpica. O “Desafio das Campeãs” faz parte da preparação do Brasil para a disputa dos Jogos Pan Americanos de Toronto, e também do Mundial Feminino, que acontecerá em dezembro na Dinamarca.

Um detalhe chamou a atenção na divulgação da programação desses amistosos contra a forte Noruega: o segundo jogo, marcado para o domingo, 14/06, terá apenas 40 minutos de duração, e não 60 minutos como manda a regra do handebol.

Tal mudança se deu pelo fato de que este segundo jogo terá transmissão da TV Globo, ao vivo, durante o programa Esporte Espetacular.

Acostumada a interferir diretamente nos esportes a que se propõe a cobrir, mais uma vez a TV Globo passa por cima da ética e do respeito para com os fãs do handebol para adequar a transmissão aos seus interesses.

Fica claro que esta atitude de encurtar a partida tem como objetivo “encaixar” o jogo dentro da programação. A emissora não liga para a magnitude do confronto Brasil x Noruega, nem liga para o fato de que o público que vai comparecer ao ginásio Adib Moysés Dib, em São Bernardo do Campo (SP) quer ver uma partida completa, e não só uma adaptação de partida para agradar aos interesses do canal.

Claro que a exposição do handebol em TV aberta, na emissora de maior alcance deste país é benéfica, isso é incontestável. Mas fica já bem claro a quem acompanha o handebol que a partir do momento que a Globo “mete” a mão na coisa toda, é necessário fazer concessões por vezes bizarras como esta que interfere até mesmo nas regras gerais do handebol.

Aguardemos os próximos capítulos.

Anúncios