João Pedro Silva, central

João Pedro Silva, central

A Seleção Brasileira Masculina de Handebol se reúne novamente a partir do dia 25 deste mês até 5 de maio para mais uma fase de treinamentos visando os Jogos Pan americanos de Toronto. Desta vez, a equipe estará na Polônia para a disputa de um torneio amistoso, que conta também com a Seleção da casa, Egito e Romênia.

Para o desafio, o técnico Jordi Ribera fez uma mescla com atletas que estiveram no Mundial e outros que haviam ficado de fora.

Felipe Borges, ponta esquerda

Felipe Borges, ponta esquerda

A competição serve como parte da preparação para os Jogos Pan-Americanos de Toronto, em julho, e também para o Mundial Júnior, em julho, em Minas Gerais, já que a lista de convocados conta com cinco atletas da categoria: os armadores José Guilherme de Toledo e Leonardo Sampaio Santos, os centrais Acácio Marques e João Pedro Silva, e o pivô Rogério Moraes.

João Pedro, que foi um dos destaques da equipe no Qatar, garante que enfrentar três adversários de nível tão elevado irá contribuir muito para o crescimento da Seleção. “Primeiramente, este é o momento de reunir o grupo de novo e buscar entrosamento, porque alguns jogadores estão chegando agora. Tendo em vista o nível técnico e a tradição dos participantes do torneio – Tunísia, Romênia e Polônia (3° lugar no último Mundial) – a importância principal é enfrentarmos equipes superiores ao que podemos esperar no Pan e, assim, estarmos melhores preparados para a competição”, analisou o atleta que atua no Ademar León, da Espanha.

O central acredita que o compromisso na Polônia também pode contribuir para a preparação do Mundial Júnior, para aqueles que, como ele, irão defender o Brasil em casa no fim de julho. “Tanto o torneio quanto o Mundial serão com equipes muito qualificadas e espero me sentir emocionalmente mais preparado para lidar com algumas situações dentro de quadra. O Mundial vai ser no Brasil e queremos fazer uma ótima competição. Apoiados pela nossa torcida e familiares, vamos buscar não só melhorar nossa última colocação (6° lugar), como também vamos em busca de uma medalha inédita. Estamos muito confiantes”, confessou.

No dia 1º, os brasileiros jogam com o Egito, no dia 2 será a vez de enfrentar a Romênia, e por fim, no dia 3, os adversários serão os poloneses.

Convocados:

Goleiros – César Augusto Oliveira de Almeida (BM Guadalajara-Espanha), Luiz Ricardo Miles do Nascimento (TCC/Unitau/Fecomerciários/Taubaté-SP) e Maik Ferreira dos Santos (TCC/Unitau/Fecomerciários/Taubaté-SP).

Armadores – Guilherme Valadão Gama (BM Granollers-Espanha), José Guilherme de Toledo (BM Granollers-Espanha), Leonardo Felipe Sampaio Santos (EC Pinheiros-SP), Oswaldo Maestro Guimarães (BM Villa de Aranda-Espanha) e Thiagus Petrus Gonçalves dos Santos (Naturhouse La Rioja-Espanha).

Centrais – Acácio Marques Moreira Filho (Metodista/São Bernardo-SP), Henrique Selicani Teixeira (TCC/Unitau/Fecomerciários/Taubaté-SP) e João Pedro Francisco da Silva (Ademar León-Espanha).

Pontas – Claryston David Cordeiro Novais (FAB/Vila Olímpica Manoel Tubino-RJ), Fábio Rocha Chiuffa (BM Guadalajara-Espanha), Felipe Borges Dutra Ribeiro (Montpellier Agglomération-França) e Wesley Freitas (FC do Porto-Portugal).

Pivôs – Alexandro Pozzer (BM Guadalajara-Espanha) e Rogério Moraes Ferreira (FAB/Vila Olímpica Manoel Tubino-RJ).

Comissão técnica

Técnic: Jordi Ribera
Supervisor: Cássio Marques
Assistente técnico: Washington Nunes
Médico: Gustavo Rocha Santos
Preparador físico: Luiz Antônio Luisi Turisco
Fisioterapeuta: Arédio Gertrudes Neto
Psicóloga: Anahy Couto
Nutricionista: Larissa Aguiar

Anúncios