244165_470293_braxcro_52O Brasil fez um bom jogo neste domingo, 25, em jogo válido pelas oitavas de final do Campeonato Mundial de Handebol Masculino. Diante da experiente e forte seleção da Croácia, a Seleção Masculina brasileira apresentou um bom handebol – ainda abaixo do que sabemos que pode ser jogado – e acabou sendo derrotada por 26 a 25 (13 a 15 no primeiro tempo).

No entanto, apesar da óbvia insatisfação, a sensação foi de um crescimento imensurável e a certeza de que nas próximas competições, o resultado virá. E segundo palavras de alguns jogadores que falaram à reportagem do SporTV após o jogo, esse “resultado”, que nada mais é do que avançar pelo menos às quartas de final do Mundial, precisa vir logo.

O público presente no Al Bin Hamad Al Atiyyah Arena viu uma boa apresentação brasileira diante da Croácia. A equipe conseguiu atacar bem, defender ainda melhor e contou com boa atuação do goleiro Rick. Jogou de igual para igual o primeiro tempo e terminou na frente. Penou um pouco no início da segunda parte, quando a Croácia viu que precisava jogar muito bem para vencer. Ainda assim, conseguiu se recuperar e levar a decisão para os últimos momentos. Com muita tensão em quadra, os croatas conseguiram manter-se à frente até o apito final.

CONFIRA GALERIA DE IMAGENS DA PARTIDA (Fotos: Wander Roberto/Photo&Grafia)

Este slideshow necessita de JavaScript.

O resultado deixou a equipe bastante frustrada, quanto mais por saber que poderia ter vencido e que atuou de forma excelente contra adversários de peso, como Espanha, Eslovênia e contra a própria Croácia. “Hoje foi o jogo mais completo que fizemos. Para mim hoje é um dia triste, acho que meu time merecia mais. Merecíamos a vitória hoje. Melhoramos muito, tivemos boa performance e chances de vencer importantes equipes. Isso é muito importante para nós”, disse o técnico Jordi Ribera.

O treinador espanhol que está no comando da equipe desde 2011, também não tira o mérito dos adversários, que usaram a experiência em decisões para se superarem. “Acho que hoje era possível. O início do segundo tempo, quando tomamos alguns gols, foi muito importante. Depois recuperamos o jogo, mas no final, a Croácia foi mais experiente. Estou feliz com nossa performance. Acho que os árbitros estiveram um pouco em pânico com a possibilidade de vencermos, mas não justifico por isso. Dou os parabéns à Croácia.”

O goleiro Rick Miles fechou o gol várias vezes hoje, inclusive nas cobranças de sete metros e, mesmo visivelmente abatido após o fim da partida destacou o crescimento do Brasil na competição. “Fizemos uma boa partida do começo ao fim. Algumas coisas foram preponderantes para a vitória deles. Tomamos muitos dois minutos. Crescendo no Mundial, depois da derrota para o Qatar, fizemos bons jogos e sabíamos que podíamos ganhar hoje também, que seria difícil, mas poderíamos vencer. Estudamos muito a seleção da Croácia, mas acabamos deixando a vitória escapar”, analisou.

O técnico croata Slavko Goluza reconheceu o poderio brasileiro e que teve trabalho para garantir o resultado. “Quero dar os parabéns aos meus jogadores. Queríamos a vitória e tivemos um pouco de sorte. Dou parabéns também ao meu oponente. Não jogamos muito bem. Perdemos a concentração na defesa e no ataque. Começamos mal, depois tivemos determinação. Jogamos melhor no segundo tempo e merecemos essa vitória”, concluiu.

Confira os jogos do Brasil
*Horário de Brasília

Quinta-feira (15)
Qatar 28 x 23 Brasil

Sábado (17)
Brasil 27 x 29 Espanha

Segunda-feira (19)
Bielorrússia 29 x 34 Brasil

Quarta-feira (21)
Eslovênia 35 x 32 Brasil

Sexta-feira (23)
Brasil 30 x 22 Chile

Oitavas de final

Domingo (25)
Croácia 26 x 25 Brasil

Confira a tabela completa com o horário do Qatar em http://goo.gl/pxqBXM

Seleção Brasileira Masculina

Goleiros – César Augusto Oliveira de Almeida (Asociación Deportiva Ciudad de Guadalajara-Espanha) e Luís Ricardo Miles do Nascimento (TCC/Unitau/Fecomerciários/Taubaté-SP).

Pivôs – Alexandro Pozzer (Asociación Deportiva Ciudad de Guadalajara-Espanha) e Vinícius Santos Teixeira (EC Pinheiros-SP).

Armadores – Arthur Malburg Patrianova (BM Villa de Aranda-Espanha), Fernando José Pacheco Filho (EC Pinheiros-SP), Guilherme Valadão Gama (BM Granollers-Espanha), Gustavo Nakamura Cardoso (TCC/Unitau/Fecomerciários/Taubaté-SP), José Guilherme de Toledo (BM Granollers-Espanha) e Thiagus Petrus Gonçalves dos Santos (Nathurhouse La Rioja-Espanha).

Pontas – Cléber Antônio de Andrade (TCC/Unitau/Fecomerciários/Taubaté-SP), Fábio Rocha Chiuffa (Asociación Deportiva Ciudad de Guadalajara-Espanha), Felipe Borges Dutra Ribeiro (Montpellier Agglomeratión-França) e Lucas Cândido (TCC/Unitau/Fecomerciários/Taubaté-SP).

Anúncios