José Guilherme, armador

José Guilherme, armador

Durante os dias de treinamento no Brasil, o que se viu foi muita união, foco, concentração e, acima de tudo, vontade de fazer história. Qualidades imprescindíveis para quem busca um bom resultado. E, enfim, chegou o momento da Seleção Masculina de Handebol deixar o País rumo ao compromisso mais importante de 2015: o Mundial do Qatar.

Antes disso, uma parada no Egito para o último torneio amistoso preparatório com a Seleção da casa e a Arábia Saudita. A equipe embarcou na madrugada desta quarta-feira (7) para Sharm El Sheik, no litoral egípcio, e de lá segue para Doha no dia 13. O Mundial tem início no dia 15 e o Brasil faz a partida de abertura contra o Qatar.

Jordi Ribera, técnico da Seleção Masculina

Jordi Ribera, técnico da Seleção Masculina

“Esta oportunidade que teremos de fazer dois jogos com o Egito será muito boa. Vamos usar isso como a última parte da nossa preparação, que será fundamental”, disse o técnico da Seleção Brasileira, o espanhol Jordi Ribera. Os anfitriões são vistos como os principais oponentes nos amistosos porque também seguem para o Mundial, no qual fazem parte do grupo C.

O Brasil enfrenta o Egito em duas oportunidades, na sexta-feira (9) e no domingo (11). Na quinta-feira (10), os adversários serão os árabes.

Lucas Cândido, ponta do Taubaté que disputará seu segundo Mundial

Lucas Cândido, ponta do Taubaté que disputará seu segundo Mundial

Os egípcios foram adversários dos brasileiros durante o Torneio Quatro Nações, realizado pela primeira vez em outubro, em São Bernardo do Campo (SP), que contou também com a Argélia e Argentina. Na ocasião, a vitória foi verde e amarela, com o placar de 23 a 20, depois de um duro embate.

As expectativas do Brasil para o Mundial do Qatar são as melhores possíveis, levando-se em conta a evolução que a equipe teve na última edição na Espanha em 2013, quando alcançou o 13º lugar, melhor posição da categoria até hoje. “Para nós, o Mundial da Espanha foi um passo à frente. Conseguimos cumprir nosso objetivo que era fazer frente a todos os adversários em todos os jogos. Estávamos em um grupo muito difícil, mas conseguimos nos classificar em terceiro e passar para as oitavas de final. Agora, queremos seguir ainda mais adiante e superar o resultado que tivemos lá”, afirmou Jordi.

243220_467032_treinohand_bm_29Se depender da vontade e dedicação da equipe, chegar mais longe será uma consequência certa. O grupo, apesar de mesclado entre atletas bastante experientes e jovens talentosos, ganhou uma consistência visível nos últimos tempos “O grupo está muito fechado”, afirmou o armador Gustavo Nakamura, o Japa, um dos veteranos da equipe. “Estamos cuidando de todos os detalhes para nos sairmos bem em todos os jogos”, acrescentou.

243220_467031_treinohand_bm_24O caminho será longo e com obstáculos difíceis, mas a preparação feita até aqui, incluindo diversas fases de treinamento e torneios na Europa com algumas das principais Seleções do continente, mostra que o time está pronto. O Brasil faz parte do grupo A, que inclui o próprio Qatar, a atual campeã Espanha, Eslovênia, Bielorrússia e Chile.

A chave B é composta por Croácia, Bósnia e Herzegovina, Macedônia, Áustria, Tunísia e Irã. Na C estão França, Suécia, Argélia, República Tcheca, Egito e Emirados Árabes Unidos. Já no grupo D estão Dinamarca, Polônia, Rússia, Argentina, Bahrein e Alemanha.

Seleção Brasileira Masculina – convocados para o Mundial

Goleiros
César Augusto Oliveira de Almeida (Asociación Deportiva Ciudad de Guadalajara-Espanha)
Luís Ricardo Miles do Nascimento (TCC/Unitau/Fecomerciários/Taubaté-SP).

Pivôs
Alexandro Pozzer (Asociación Deportiva Ciudad de Guadalajara-Espanha)
Vinícius Santos Teixeira (TCC/Unitau/Fecomerciários/Taubaté-SP).

Armadores
Arthur Malburg Patrianova (BM Villa de Aranda-Espanha)
Fernando José Pacheco Filho (TCC/Unitau/Fecomerciários/Taubaté-SP)
Guilherme Valadão Gama (BM Granollers-Espanha)
Gustavo Nakamura Cardoso
José Guilherme de Toledo (BM Granollers-Espanha)
Thiagus Petrus Gonçalves dos Santos (Nathurhouse La Rioja-Espanha).

Pontas
Cléber Antônio de Andrade (TCC/Unitau/Fecomerciários/Taubaté-SP)
Fábio Rocha Chiuffa (Asociación Deportiva Ciudad de Guadalajara-Espanha)
Felipe Borges Dutra Ribeiro (Montpellier Agglomeratión-França)
Lucas Cândido (TCC/Unitau/Fecomerciários/Taubaté-SP).

Centrais
Diogo Kent Hubner (Metodista/São Bernardo-SP)
Henrique Selicani Teixeira (TCC/Unitau/Fecomerciários/Taubaté-SP)
João Pedro Francisco da Silva (Real Ademar León-Espanha).

Anúncios